Debate

Câmara dos Deputados deve facilitar compra de armas ainda este ano, após eleição

por: Redação Hypeness

Em outubro de 2005, os brasileiros disseram não para o armamento. Por meio de um referendo, a população decidiu proibir a comercialização de armas de fogo e munição em todo o território nacional.

O resultado foi um grande golpe para a indústria de armas do país, que desde então procura de todas formas reverter o quadro. O avanço de pautas conservadoras e a ascensão da bancada da bala no mundo político abre espaço para a criação de brechas e até a abertura de novo plebiscito.

O BuzzFeed News chega com a informação de que a Câmara dos Deputados pode facilitar a compra de armas após a eleição. Líderes no Congresso especulam que Rodrigo Maia (DEM-RJ) – determinado em manter a cadeira de presidente da Câmara, vai pautar o projeto e já conta com maioria formada.  

A ação estria sendo costurada por Maia para manter o controle da Câmara

Atendendo aos interesses da indústria das armas, os deputados pretendem facilitar a compra, acabando com a exigência de comprovação para os que quiserem adquirir armas de fogo. Idade mínima e ficha limpa continuariam mantidas.

A pressão da bancada da bala é grande e mira a Polícia Federal. Atualmente, é parte da alçada da PF a decisão se a alegação da necessidade de portar uma arma é legal ou não.

Para liberar uma arma, a PF leva em consideração se a pessoa mora em uma zona de risco, é dona de um estabelecimento comercial onde o crime é recorrente ou está sob ameaça.

Alberto Fraga (DEM-DF) é o líder da bancada da bala. Derrotado na última eleição para o governo do Distrito Federal, o oficial da reserva da Polícia Militar é cotado para integrar a equipe do primeiro escalão do governo de Jair Bolsonaro (PSL). Para o político, hoje a liberação “depende do humor do delegado”.

Alberto Fraga deve ocupar cargo importante em um governo de Bolsonaro

“Ninguém quer armar todo mundo ou acabar com o Estatuto do Desarmamento. Nós queremos é flexibilizar, pois hoje, a depender de se o delegado da PF gosta ou não de você, ele te dá ou não [a permissão para a posse de arma], mesmo depois de cumpridos todos os requisitos”, declarou ao BuzzFeed.

De olho no crescimento de Bolsonaro e na possível facilitação para a compra de armas, as ações da Taurus subiram 400% em outubro.

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) mostram que armas de fogo são causa de morte em 71% dos homicídios no Brasil.

Segundo reportagem publicada pela Empresa Brasileira de Comunicação, o entre 1980 e 2016, os homicídios cometidos com armas de fogo subiu de 40% para 71%. Sem o Estatuto do Desarmamento, a quantidade de assassinatos no país seria 12% maior. Mais de 60 mil pessoas morrem por ano no Brasil.

Aliados de Maia negam que a votação seja uma espécie de afago para construir uma relação saudável com Bolsonaro.

Publicidade

Fotos: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Xuxa sai em defesa de trabalho voluntário de Sasha na África