Debate

Com réplica de urna, Google cria ação para combater fake news nas eleições

por: Redação Hypeness

O Brasil está vivendo o período eleitoral mais disputado dos últimos tempos. Em tempos de dinamização da comunicação pelas redes sociais e disseminação de notícias falsas pelo Whatsapp, é importante estar atento.

De olho no debate, o Google lançou A Urna antes da Urnainstalação pensada para sublinhar a importância da busca por informações seguras sobre os candidatos. A réplica da urna eletrônica entrega resultados de busca no Google de acordo com o número do postulante digitado.

“Sem informação, você não pode gerar opinião”, diz um dos participantes da ação.

Voto é coisa séria, informe-se sobre seu candidato

Embora faça sentido, a máxima não se aplica no pleito de 2018. Nunca antes na história deste país foi tão grande o número de fake news circulando pelas redes sociais e aplicativos de mensagem como o Whatsapp.

Cerca de 120 dos quase 2010 milhões de brasileiros, utilizam o aplicativo de mensagens instantâneas. Com isso, o Whatsapp é a rede social mais popular do país.

Montagens grosseiras, afirmações absurdas ou teses de fontes duvidosas contribuem para instalar um cenário caótico, que sem dúvida favorece diretamente determinados campos políticos. Ainda com a quantidade expressiva de usuários.

A questão é, já que o eleitor é o que menos ganha com isso, porque ele ainda insiste em se informar por estes espaços? Os números dizem que 35% da população consome notícia pelo Whatsapp. O problema não é a ferramenta, mas sim a percepção do que é notícia.

Assim como ensina o jornalismo, o eleitor precisa conviver com o sentimento da dúvida e buscar fontes diferentes para se informar sobre uma mesma notícia.

O futuro do Brasil está em jogo

Em entrevista à BBC Brasil, Pablo Ortellado – professor do curso de Gestão de Políticas Públicas da Universidade de São Paulo (USP), diz que as pessoas perderam a capacidade de receber as informações de forma crítica.

“Isso está de acordo com os estudos sobre viés de confirmação, isto é, nossa pouca capacidade de receber criticamente informações que referendam ou confirmam nossas crenças. Menos importante do que dar evidências que amparam o boato é fazer com que ele esteja de acordo com as nossas crenças: no caso, o preconceito de que pessoas da favela tem vínculos com o tráfico.”

Assim como propôs o Google, o caminho é checar e se informar. Ficou com dúvida? Acesse a ferramenta de busca, procure pelas agências de checagem de fatos, troque ideia com os amigos. Lembre-se, tudo aquilo que parece absurdo ou fácil demais, tem grandes chances de ser fake.

Aqui, você pode conhecer mais sobre os candidatos.

Publicidade

Fotos: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Blogueira de viagens admite montagem após seguidores notarem nuvens artificiais