Inspiração

Como curar o vício de crianças em smartphones em 10 passos simples

por: Redação Hypeness

Publicidade Anuncie

Eles chegaram devagar, nos conquistaram com o acesso a universos inteiros através de uma tela e agora é difícil viver sem eles. Os smarphones estão nas mãos de todo mundo, e, ainda que tenham dezenas de funcionalidades incríveis, o vício em celulares é uma realidade que atrapalha bastante gente.

Se é difícil para quem cresceu vivendo em um mundo sem smartphones, imagine para as crianças que se acostumaram às telas desde pequenininhas. Muitos pais têm dificuldades para controlar o tempo que os filhos passam usando os aparelhos eletrônicos.

A escritora britânica Tanya Goodin está preocupada com o fenômeno há tempos. Ela se denomina “Expert em Detox Digital” e acaba de lançar um livro, chamado Stop Staring at Screens (literalmente “Pare de Encarar Telas”). E ela dá dicas práticas para ajudar pais e mães que não sabem direito como lidar com o assunto.

Em entrevista ao Daily Mail, Tanya resumiu dez dos passos que ela recomenda em seu novo livro. Confira:

1 – Seja um modelo de hábitos saudáveis

“Tudo começa com você. Seu sucesso em tirar as crianças da frente das telas está diretamente relacionado ao tempo que você passa olhando para elas. Assuma um olhar crítico sobre seus próprios hábitos e os controle primeiro”.

2 – Foque em momentos e lugares

“É mais fácil encontrar exceções para regras complicadas. Associe o ‘tempo de tela’ a momentos específicos do dia, assim como a cômodos específicos de casa, e então vai ser mais fácil aplica-los.

‘Sem telas antes do café da manhã’ e ‘Sem telas no quarto durante a noite’ são duas boas maneiras de começar”.

3 – Estabeleça consequências

“Deixe claro desde o início quais serão as consequências para quem quebrar as regras e se prepare para cumprir com o que prometer. Se as consequências forem desproporcionais, ou aplicadas de forma inconsistente, você pode dar tchau ao cumprimento das regras”.

4 – Explique os truques viciantes da tecnologia

“Tome algum tempo para explicar às crianças como os programas que elas usam são programados para prende-las e faze-las voltar para mais. Notificações e prêmios imprevisíveis são exemplos disso.

Leia sobre Tecnologia Viciante e discuta isso em família. Crianças mais velhas certamente vão se interessar, e isso vai torna-las mais conscientes das armadilhas em que elas podem cair”.

5 – Desgrude

“Uma caixa, cesta ou um local central para deixar todos os aparelhos são ótimas maneiras de desgrudar dos smartphones em casa e focar em outras coisas. Algumas famílias até pedem que as visitas deixem os próprios dispositivos ao entrar em suas casas – por que não tentar isso também?”.

6 – Torne as pausas mais divertidas

“Transforme as pausas no uso de aparelhos em pausas para a natureza: leve as crianças para o ar livre por intervalos regulares depois de elas passarem um tempo mexendo nos aparelhos – 15 minutos para cada hora em frente às telas é minha regra.

Pegue dicas com a própria tecnologia e crie jogos para as crianças mais novas, como desenhar circuitos em jardins ou percursos com obstáculos para entretê-los durante as pausas, mantendo quadros com pontuações e desafios completados”.

7 – Só uma tela

“Assistir TV enquanto rola a tela de uma rede social ou lê mensagens é uma atividade comum em sofás de famílias por aí. Controle o hábito das multi-telas com uma regra para que só uma seja usada de cada vez.

Isso pode até reestabelecer a diversão de assistir TV em família, já que todos vão estar focados na mesma coisa”.

8 – Ofereça alternativas atraentes

“Às vezes a melhor abordagem é deixar as crianças sentirem o tédio que pode vir caso elas fiquem sem os aparelhos, para que elas encontrem suas próprias soluções para se entreter,

Mas oferecer alternativas atraentes pode ajuda-las a ter um impulso criativo. Organize atividades livres de telas que você sabe que elas vão gostar (fazer bolos, jogar paintball ou nadar, por exemplo), para lembrar a elas que existe um mundo enorme longe dos dispositivos eletrônicos”.

9 – Mantenha a calma

“Gritar só vai inflamar situações delicadas e atrapalhar todo o trabalho que você já teve. Respire fundo dez vezes antes de confrontar situações que te incomodem e tente falar sobre elas da maneira mais calma possível, explicando o que precisa mudar.

Encoraje as crianças a também se comunicar calmamente sobre o que elas sentem e vocês terão uma chance de encontrar alternativas”.

10 – Proíba as telas ‘cara a cara’

“Uma das principais perdas que a tecnologia traz é a diminuição do tempo que você passa conversando com as crianças – e vice-versa. Crie uma regra para estabelecer que, quando dois membros da família estiverem sozinhos um com o outro, os dispositivos estejam sempre longe e fora do campo de visão.

Se reconectar uns aos outros é parte do prazer de se desplugar, então não foque apenas no que se perde ao deixar as telas de lado, mas principalmente no que se ganha”.

Publicidade Anuncie

Fotos via Pixabay (Creative Commons CC0)


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Aposentados abrem fábrica de brinquedos e presenteiam crianças em situação vulnerável