Arte

Conheça a primeira obra feita por IA a ganhar um prêmio global de arte

por: Redação Hypeness

Publicidade Anuncie

Quais os limites da Inteligência Artificial? Quantas atividades que hoje são exclusivamente feitas por humanos resistirão ao avanço tecnológico? Esse tipo de questão, bem atual, foi desafiada por um alemão que deu um passo largo para tirar a arte da lista de domínio único das pessoas.

Mario Klingemann foi o grande vencedor do Prêmio Lumen de Fotografia, que reverencia obras criadas com o auxílio da tecnologia. A grande diferença entre a criação de Klingemann e a maioria das concorrentes é que ela não foi feita apenas usando ferramentas digitais, mas sim por uma ferramenta em si.

O princípio utilizado pelo alemão foi o do aprendizado de máquina, ou machine learning. Ele criou uma rede neural artificial capaz de entender o modelo de figura humana (através do famoso boneco de palitinhos). Depois, outra rede adicionou detalhes, texturas e melhorou a resolução da ‘pintura’.

Klingemann explica que ele controla o processo indiretamente, treinando o modelo selecionando os dados que o alimentam, e eventualmente fazendo uma espécie de curadoria, ao escolher sua preferida dentre milhares de variações criadas pelo modelo computacional.

Danielle Siembieda, uma dos responsáveis pela premiação, declarou que a obra do alemão, chamada The Butcher’s Son (“O Filho do Açougueiro”), “carrega as cores intensas, as pinceladas e a qualidade de composição que um retrato deve ter, além de trazer o mistério do corpo humano”.

Publicidade Anuncie

Imagem de capa: Pixabay (Creative Commons CC0)

Arte por Mario Klingemann


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Mistério e poesia na ilustrações de María Medem