Arte

Estudo indica que condição oftalmológica rara potencializou o talento de Leonardo da Vinci

por: Redação Hypeness

Leonardo da Vinci dispensa muitas apresentações. Ele foi não apenas um pintor genial como um inventor muito à frente de seu tempo, sem falar em seu vasto conhecimento científico. E, de acordo com um novo estudo, fez tudo isso mesmo tendo uma condição rara nos olhos – ou talvez graças a ela.

Segundo essa nova teoria, da Vinci seria estrábico, possuindo a chamada exotropia, quando um dos olhos se desvia para fora – condição que afeta 1% da população mundial. A pesquisa, conduzida por oftalmologistas de Londres e São Francisco, analisou seis obras do italiano para chegar à conclusão.

Autorretrato de Leonardo da Vinci

De acordo com os especialistas, ao observar o modo como da Vinci pintou, desenhou ou esculpiu os olhos é possível caracteriza-lo como alguém com −10.3° de estrabismo – mas é possível que ele fosse capaz de alinhar o olho desviado caso se concentrasse.

Ainda segundo os oftalmologistas responsáveis pelo estudo, é possível que essa condição afetasse o trabalho de da Vinci positivamente. Eles acreditam que ele desenvolveu a capacidade de enxergar com os olhos separadamente, o que colaboraria com a habilidade de representar profundidade e tridimensionalidade nas suas obras, característica marcante de boa parte do seu trabalho.

São João Batista, de Leonardo da Vinci

Publicidade

Fotos: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Desenhos hiper-realistas conectam animais terrestres com vida marinha