Debate

Jornalista pede demissão ao vivo após ser impedido de fazer pergunta a Bolsonaro

por: Redação Hypeness

O nome da Rádio Guaíba, de Porto Alegre, foi um dos assuntos mais comentados nas redes sociais nesta manhã. Mais uma vez, o tema eleições dominou as tuitadas dos brasileiros.

Tudo aconteceu depois do jornalista gaúcho Juremir Machado, com mais de 10 anos de casa, pedir demissão ao vivo. “Achei humilhante e, por isso, estou saindo do programa. Foi um prazer ter trabalhado aqui por 10 anos”, disse enquanto deixava o estúdio.

A decisão foi motivada por acusações de censura. Depois de insistentes pedidos, o candidato à presidência da República Jair Bolsonaro aceitou conversar com o programa Bom Dia. Mas, com uma condição, ele responderia apenas aos questionamentos do apresentador, Rogério Mendelski.

O apresentador, Rogério Mendelski, foi acusado de censura

“O silêncio de vocês foi uma condição do candidato”, se justificou o âncora.

Visivelmente incomodado com a postura adotada pelos colegas jornalistas, Juremir deixou claro sua posição contrária. “Nós poderíamos dizer que o candidato nos censurou?”

Ao que parece não adiantou muito, já que os outros dois integrantes da bancada enxergaram com normalidade o fato de permanecerem calados durante toda a entrevista.

“Ele disse que falaria somente comigo. Não tem censura”.

Há pouco mais de 10 anos, a Rádio Guaíba é propriedade do Grupo Record, comandado por Edir Macedo, que recentemente declarou apoio a Bolsonaro no segundo turno. Em nota enviada ao BuzzFeed, um produtor da emissora nega o pedido de demissão de Juremir.

“Sou produtor da rádio e também recebi o teu e-mail. Não falo pela empresa, mas só faço um esclarecimento: Juremir não pediu demissão. Ele participou normalmente de seus outros espaços na programação depois do ocorrido. Teve seu comentário durante o programa Direto ao Ponto, o qual produzo; participou do debate esportivo Ganhando o Jogo e, neste exato momento, apresenta o seu programa, Esfera Pública, ao lado de Taline Oppitz. A transmissão está ao vivo no Facebook da emissora: https://www.facebook.com/radioguaibaoficial/videos/1922653394705917/.”

Manuela D’Ávila, vice na chapa de Fernando Haddad (PT) criticou a postura adotada pela Rádio Guaíba.

“A censura começou e os gestos de grandeza e coragem diante do arbítrio também! Minha solidariedade a meu professor Juremir Machado. Resistiremos e venceremos!”

Publicidade

Foto: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Homem sequestra e obriga mulher a assistir 9 horas de série sobre racismo