Ciência

Médicos estão vendendo sorvetes com infusão de cannabis para bem estar de pacientes

por: Redação Hypeness

Publicidade Anuncie

Um novo sabor de sorvete pode ser a sensação das enfermarias na Florida, nos Estados Unidos: cannabis.

De acordo com o Daily Mail, cerca de 30 clínicas no estado americano estão vendendo um sorvete com infusão de cannabidiol (CBD), o principal composto não-psicoativo encontrado na maconha. A novidade é fabricada pela empresa Heavenly Hash.

O doce promete ser um aliado de pacientes com ansiedade, dor ou no tratamento de efeitos colaterais da quimioterapia. A invenção partiu da enfermeira de oncologia Susan Scherer, que buscava criar um alimento com alto teor de gordura e proteína que contivesse CBD, permitindo que os pacientes se alimentassem ao mesmo tempo em que tratavam os efeitos da quimioterapia e, assim, evitassem perder peso durante o tratamento.

Susan conheceu Matthew Eastman, um dos proprietários de um sorveteria, e os dois conversaram sobre a ideia da enfermeira. Não demorou para que a mistura de sorvete e medicamento fosse introduzida na dieta dos pacientes de diversas clínicas na região.

A clínica Dr. Ashok Khanna’s Winter Garden oferece cinco sabores do sorvete. Cada pote custa US$ 7,50 e eles podem ser adquiridos nos sabores baunilha, chocolate, manga, chocolate com menta e limão com mirtilo. A sobremesa não contém THC, substância responsável pelo efeito de euforia causado pela maconha.

A Heavenly Hash também conta com o sabor Salted Caramel, porém comercializa apenas de lotes de 30 unidades de cada sorvete. Para conhecer as outras clínicas que oferecem a novidade, clica aqui.

Publicidade Anuncie

Fotos: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Os benefícios científicos e cognitivos de deixar os bebês descalços