Inspiração

O lado alternativo do Rio que você não vê na televisão

por: Redação Hypeness

Os pontos turísticos do Rio de Janeiro são lindos. Há, porém, mais atrações na cidade do que somente suas paisagens famosas. Outras belezas, outras vivências e mesmo outras naturezas que não estão nos cartões-postais também são parte essencial do espírito carioca.

Para além do Cristo Redentor, do bondinho e da praia de Ipanema, são diversas as opções para admirar a natureza ou explorar a vida noturna, a boemia e os restaurantes no Rio. Conhecer uma cidade de verdade é também explorar seus locais e paisagens menos óbvios, e pra quem está planejando uma visita à Cidade Maravilhosa, a  AccorHotels – grupo hoteleiro com umas das melhores pedidas de acomodação na cidade em termos de preço e conforto – nos convidou a selecionar alguns lugares alternativos que oferecem justamente uma experiência mais ampla da vida carioca.

Entre cenários naturais, casas de shows, bares e até mesmo praias, essa lista aponta outras camadas menos conhecidas de uma das cidades mais visitadas do mundo.

Cachoeira do Horto

Uma deliciosa queda d’água em pleno bairro do Jardim Botânico, que se pode chegar de ônibus para refrescar o calor e aliviar o estresse do centro urbano. A cachoeira do Horto fica próxima ao ponto final do ônibus 409 – ou, de carro, seguindo e sempre subindo pela rua Pacheco Leão, com o começo da trilha a cerca de 500 metros da guarita do Parque Nacional da Tijuca. Vale se informar direito e não ir sozinho pela primeira vez, mas a trilha não é especialmente difícil e vale a pena: a recompensa é a água gelada de uma cachoeira deliciosa.

Praça Tiradentes

No coração do Centro do Rio, a Praça Tiradentes hoje representa parte fundamental da revitalização noturna da região – a vida boemia do centro do Rio vai além da Lapa e adjacências. Casas de festa, sobrados lotados em eventos e música, boates, casas de show, shows na rua e uma coleção de bares peculiares e cheios de gente de todos os tipos faz hoje da Praça Tiradentes e seus arredores um dos melhores lugares para se sair no Rio.

Audio Rebel

Sobrevivendo com louvor há mais de dez anos, a pequena casa de shows no bairro de Botafogo se tornou uma verdadeira referência na cena rock carioca, com especial destaque para a música experimental e o noise. Pequena, charmosa e sem perder o espírito underground, a Audio Rebel é hoje a mais interessante casa de shows alternativa da cidade – e qualquer show no pequeno palco do local vale, por princípio, assistir.

Baixo Botafogo

Nas calçadas ao final da rua Voluntários da Pátria, em Botafogo, uma sucessão de bares ao redor dos já tradicionais cinemas da região faz dessa parte conhecida como “Baixo Botafogo” um local perfeito para ver e conhecer pessoas enquanto se toma uma cerveja gelada. Opções baratas de comida e estilos variados de bares – do mais hipster ao mais pé sujo – tornaram o Baixo Botafogo um ponto inevitável da boemia carioca.

Prainha

Uma das menores porém mais bonitas praias cariocas fica escondida entre o Recreio dos Bandeirantes e Grumari, em somente 150 metros de areia ao Maciço da Pedra Branca que justificam seu apelido mas que valem completamente o passeio. O acesso de carro é pela Av. Estado da Guanabara, começando na Estrada do Pontal na altura da Estrada Ver. Alceu de Carvalho. Vale lembrar que nos finais de semana e feriados a Prainha fica muito cheia, e o acesso de carro é controlado das 07h às 18hs. É um bom local para comer ou tomar um açaí – mas lembre de levar embora seu lixo e manter essa maravilha intacta.

Casa Villarino

Se você quer viver a experiência da boemia dos antigos tempos áureos cariocas, a Casa Villarino é uma excelente pedida. Fundada em 1953 no Centro do Rio, o local é uma mistura de bar e delicatessen que oferece desde lanches finos até excelentes drinques, cardápio variado e cerveja gelada – mantendo a decoração dos anos 1950 que faz desse um bar peculiar. Na esquina da Av. Presidente Wilson com a Av. Calógeras, para se ter uma ideia da identificação do Villarino com o Rio, foi em uma das mesas do bar que Tom Jobim foi apresentado a Vinicius de Moraes, em 1956, e que, reza a lenda, o termo “bossa nova” foi ouvido pela primeira vez.

Baixo Tijuca

Tecnicamente conhecido como Polo Gastronômico da Tijuca, o Baixo Tijuca é basicamente um aglomerado de bares e restaurantes no entorno da Praça Vanhargem, próxima à Av. Maracanã e as ruas dos Artistas, Almirante Cândido Brasil, Felipe Camarão e Jaceguai. A experiência gastronômica da Tijuca é uma ótima oportunidade para o turista conhecer a boemia carioca para além da Zona Sul. Para se ter uma ideia do sucesso do Baixo Tijuca, estima-se que cerca de 100 mil pessoas visitem o local por mês. São diversos bares e restaurantes e muita gente para conhecer e se divertir.

Floresta da Tijuca

A maior floresta urbana do mundo oferece trilhas, cachoeiras, mirantes, lagos, alpinismo, atrações naturais e históricas. A entrada principal para lá fica no Alto da Boa Vista, mas vale lembrar que se trata de fato de uma floresta, então é fundamental fazer a visita devidamente informado, com guia e no horário e pelos locais corretos. Existe um site oficial e diversas empresas que oferecem o passeio, e o cuidado faz valer a visita: a Floresta da Tijuca é cheia de locais espetaculares, com diversos dos pontos mais bonitos de uma das cidades mais bonitas do mundo.

 

Depois de conhecer todos esses locais alternativos do Rio de Janeiro, é fundamental recuperar as energias. E para o descanso durante a viagem, a  AccorHotels oferece diversas opções de hospedagem no Rio para todos os gostos

Além disso, a Magazine AccorHotels.com oferece dicas especiais e roteiros variados sobre a cidade – dos lugares mais desconhecidos aos mais populares. Próximo ao seu lado alternativo, há também o Rio de Janeiro dos famosos, como mostra o roteiro preparado pelo site da Accor com os locais que as celebridades e os artistas em geral mais frequentam – e essa pode ser uma experiência carioca para sua viagem.

São, portanto, diversas possibilidades dentro de uma mesma cidade. Seja qual for seu Rio de preferência, o importante é mergulhar de cabeça – nas vivências, na viagem, no mar.  

 

Publicidade

© fotos: divulgação


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Lady Gaga financia projetos de educação em áreas de recentes massacres nos EUA