Inspiração

Frase antirracista de Stan Lee em 1968 mostra que ele também era um super-herói

por: Redação Hypeness

Publicidade Anuncie

Stan Lee faleceu aos 95 anos. Apesar de triste, a partida do criador de inúmeros personagens da Marvel deixa ensinamentos para gerações a fio. Nos anos 1960, período em que os Estados Unidos viveram debaixo da opressão e violência contra a comunidade afro-americana, o criador do Homem-Aranha se posicionou contra o racismo e toda as formas discriminatórias.

“Intolerância e racismo são pragas que assombram o mundo nos dias de hoje”, escreveu Stan Lee. O momento era complexo e ainda em 1968, o reverendo Martin Luther King Jr. e o presidente Roberto F. Kennedy foram assassinados.

Ensinamentos que servem para os dias de hoje

O manifesto contra o preconceito racial, étnico e religioso ecoa até os dias de hoje. Em 2017, quando supremacistas brancos invadiram as ruas de Charlottesville – lembrando tempos áureos da Ku Klux Klan no século passado, Lee reviveu sua frase.

Desta vez, o escritor usou o Twitter para alertar os mais jovens sobre os perigos do flerte com a intolerância e a violência. “Hoje é tão real quanto foi em 1968”.

Publicidade

Lee lutava contra o racismo em uma coluna publicada em seus gibis

Interessante dizer que as manifestações feitas por Stan Lee eram publicadas em seus gibis. Como o próprio disse certa vez “grandes poderes, geram grandes responsabilidades”. Os textos eram escritos na seção Stan Soapbox (algo como O Palanque de Stan).

“Sejamos diretos. Intolerância e racismo são pragas que assombram o mundo nos dias de hoje. Diferente de violões fantasiados, eles não podem ser eliminados com socos ou uma arma de raio. A exposição é a única forma de destruí-los. Vamos revelar quão nefastos eles são”.

Em um discurso assustadoramente atual, Stan Lee fala sobre o formato do discurso de ódio. “O intolerante é um fanático que odeia sem razões. Ele odeia todos os homens negros. Se um ruivo o ofender, ele vai odiar todos os ruivos. Se um estrangeiro conseguir um emprego, ele vai odiar todos os imigrantes. Ele odeia pessoas que nunca viu. Pessoas que não conhece. Com a mesma intensidade. Com o mesmo veneno”.

Stan Lee foi responsável pela criação do gibi do ‘Pantera Negra’

Não nos esqueçamos que em 1966, ao lado de Jack Kirby, Stan Lee criou o Pantera Negra. O personagem, primeiro super-herói negro da história,  é um rei africano comandante de nação desenvolvida de Wakanda.

“Por muitos anos temos tentado, com muita humildade, mostrar que o amor é de longe a força maior. Muito maior que o ódio”, Stan Lee.

Publicidade Anuncie

Fotos: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
Barbeiro dá desconto para crianças que lerem em voz alta enquanto trabalha