Inspiração

Haitiano chega 3 horas antes para não perder Enem: ‘Chance de mudar de vida’

por: Redação Hypeness

O primeiro dia de Enem reuniu mais de 4 milhões de estudantes interessados em garantir uma vaga em alguma instituição de ensino superior do Brasil. Diferente de edições anteriores, desta vez histórias de pessoas atrasadas perderam espaço para exemplos de determinação.

Bernard Denord é haitiano e vive em Campo Grande há seis anos. O jovem de 29 anos deseja cursar engenharia elétrica e enxerga no Exame Nacional do Ensino Médio uma grande oportunidade para a realização do sonho.

Prevenido, ele chegou ao local da prova com três horas de antecedência. Em entrevista ao G1, ele conta que prefere garantir a tranquilidade necessária para imprimir um bom desempenho na primeira etapa do exame.

Integrar para garantir a evolução

“Logo hoje que mudou o horário decidi vir cedo para deixar a cabeça bem calma e ter muita disposição para enfrentar a prova. Cheguei aqui às 8 horas para não ter nenhum problema”.

Bernard é natural da cidade de Marchand Dessalines, no Haiti e deixou o país para trabalhar, estudar e, sobretudo, ajudar a família que ainda vive no país da América Central. Para o jovem, os estudos são a melhor maneira de proporcionar um futuro melhor.

Esta é a segunda vez que presta o Enem. Por causa das dificuldades da língua (Bernard fala francês), o desempenho na estreia ficou prejudicado, entretanto ele garante que se preparou com muita pesquisa, “agora vai dar certo”.

No Mato Grosso do Sul são 72.393 inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio. Na segunda perna da prova, no próximo dia 11, os testes contemplam as áreas de Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias.

Publicidade

Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
‘A Mônica foi fundamental numa época em que as mulheres não tinham voz’, diz Mônica Sousa