Debate

Jovens estão experimentando maconha antes de tabaco e álcool

por: Vitor Paiva

Se nos despirmos dos moralismo e das inverdades que pautam a maioria das críticas a respeito da maconha, reconheceremos que o uso da planta é radicalmente menos prejudicial do que de drogas legalizadas e socialmente aceitas, como o cigarro e álcool – tanto nos males para a saúde quanto no grau de vício que provoca. Um novo estudo publicado por pesquisadores da Universidade de Columbia, nos EUA, traz, portanto, boas notícias: cada vez mais, os jovens utilizam a maconha como a primeira droga de suas vidas – antes do cigarro e do álcool.

A conclusão vai além: enquanto vemos uma diminuição substantiva no uso de drogas lícitas como álcool e cigarro entre os jovens, o uso de maconha se mantém de modo geral estável. E não se trata de uma substituição, pois a queda no uso das drogas lícitas é anterior à onda atual de legalização da maconha – o motivo provavelmente está na eficácia de campanhas públicas informativas e nas políticas de controle por todo o mundo.

Em uma pesquisa de 1995, três quartos dos jovens afirmavam ter provado cigarro antes da maconha. Já atualmente somente 40% começaram pelos cigarros – hoje, mais da metade dos jovens começam pela maconha. A pesquisa também mostra que o consumo de drogas, de modo geral, vem caindo – o que, além de ser uma boa notícia para a saúde dos jovens, demonstra que a ideia da maconha como “porta de entrada” para outras drogas é contextual e maleável.

Publicidade

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Ativista pela legalização da cannabis mostra como Uruguai quebrou tabus da planta