Inspiração

Pai solo adota garotinha recusada por sete famílias por ter Síndrome de Down

por: Redação Hypeness

Com apenas 7 dias de vida, Alba já havia sido rejeitada por 7 famílias. O motivo? Ela tinha síndrome de Down.

Os potenciais adotantes não conseguiam enxergar além de seu número de cromossomos. No entanto, Luca Trapanese quis adotar a menina e entendia que a síndrome nunca poderia impedi-la de se tornar uma modelo de destaque, trabalhar em um café fantástico, ou virar uma empreendedora. Resumindo: de ser quem ela quisesse.

Luca segura Alba no colo em frente a um quadro abstrato

O italiano já havia trabalhado em diversas instituições de apoio a pessoas com deficiência, atuando como voluntário desde os 14 anos de idade. Natural de Nápoles, ele decidiu adotar uma criança deficiente ao lado de seu antigo parceiro, com o qual não mantém mais um relacionamento.

Luca e Alba posam para a foto vestidos elegantemente

Embora o amor tivesse acabado, a ideia de adotar um bebê permaneceu. Foi assim que Luca entrou com um processo especial na Itália para realizar a adoção como pai solo. O país oferece um registro que permite que solteiros também adotem crianças com condições especiais de saúde.

Alba aparece de costas com a mão sobre o rosto de Luca

Foi assim que sua vida e a de Alba se cruzaram. Em entrevista ao Corriere del Mezzogiorno, o pai descreveu a primeira vez que viu a menina como uma “emoção enorme”. A história da adoção é contada por Luca no livro “Nata per Me“, lançado recentemente na Itália e ainda sem tradução para o português.

Luca beija a bochecha direita de Alba

Alba brinca com um livro infantil

Publicidade

Fotos: Reprodução Facebook/Luca Trapanese


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Ilha devolvida a indígenas na Califórnia é vitória sem precedentes na luta por direitos dos povos originários