Futuro

Peixe é achado morto com garrafa plástica inteirinha no estômago

por: Vitor Paiva

Publicidade Anuncie

O impacto das milhões de toneladas de plásticos despejadas no oceano pode ser medida em diversas e tenebrosas imagens – e a mais nova para esse triste repertório veio de um peixe tamboril, encontrado ao norte da Coréia do Sul. Por ter uma boca larga e um estômago distensível, o tamboril consegue engolir “alimentos” de tamanhos diversos e maiores – e o peixe encontrado recentemente trazia uma garrafa de plástico de 500ml inteira alojada em seu estômago.

A garrafa foi percebida como uma protuberância no animal pelo pescador que o capturou – ele pensava, no entanto, que se tratava de um grande animal marinho. Segundo ambientalistas sul-coreanos, a situação dentro os peixes da região vem piorando visivelmente, com produtos de vinil, latas e pedaços de plástico cada vez mais sendo encontrados dentro dos animais.

Publicidade

Não se trata evidentemente de um problema exclusivo da Coréia do Sul, mas sim de uma dinâmica global extremamente preocupante – que também não se restringe à disposição de grandes pedaços de plástico, pois os microplásticos também intoxicam e ameaçam os animais.

Lamentavelmente o lucro de grandes empresas, certas orientações ideológicas tortas e a circulação de fake news se colocam à frente da urgente preocupação ambiental, que devia mover toda e cada decisão política por vir – basta olhar para uma foto de um peixe para sentir a dimensão do problema.

Publicidade Anuncie

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.


X
Próxima notícia Hypeness:
Ensaio mistura ‘frufrus’ e esportes para questionar: por que precisamos escolher?