Debate

Por que estão pensando em banir o personagem Apu de ‘Os Simpsons’

por: Vitor Paiva

As mudanças que o mundo vem felizmente atravessando, a respeito de como lidar com diferenças, preconceitos, estereótipos e padrões, têm transformado até mesmo grandes ícones da cultura pop – até mesmo o mais amado e longevo desenho da TV americana está tendo que rever seus conceitos. O centro da polêmica é o personagem Apu Nahasapeemapetilon, dono do supermercado de origem indiana no desenho Os Simpsons: segundo fontes, o personagem deixará de aparecer por conta dos protestos da comunidade indiana.

O personagem Apu Nahasapeemapetilon, dos Simpsons

Por que tirar Apu de ‘Os Simpsons’

O personagem ajudaria a reforçar estereótipos negativos sobre os indianos e a comunidade, além de aparecer praticando hábitos condenados no país, como consumir álcool. A questão é de tal forma aguda nos EUA que até um documentário sobre a polêmica, intitulado em inglês O Problema com Apu, foi produzido pelo comediante Hari Kondabolu.

A informação de que o personagem irá desaparecer do desenho veio de Adi Shankar, um dos produtores da série “Castlevania”, da Netflix.

A família principal dos Simpsons

Apesar de ser um desenho animado, a importância d’Os Simpsons na cultura americana é evidente: eleita recentemente pela revista Time “a melhor série de TV do século 20”, o desenho criado por Matt Groening na década de 1980 é o sitcom mais longevo da história da TV americana.

Essa não é a primeira vez que os Simpsons fazem parte do debate político-cultural dos EUA – como no caso recente em que se descobriu que o desenho havia “previsto” a eleição de Donald Trump, em 1999.

Matt Groening, criador dos Simpsons

Publicidade

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
O que aconteceria se todos acreditassem que somos uma coisa só