Roteiro Hypeness

Conheça Torremolinos, o novo destino gay da Espanha | Viaja Bi! #3

por: Rafael Leick

Publicidade Anuncie

A Espanha é mundialmente conhecida por ser um dos destinos mais abertos à comunidade LGBT+ no mundo todo. Cidades como Madri, Barcelona, Sitges e Ibiza já fazem parte da rota de gays, lésbicas, bissexuais e pessoas trans há muitas décadas.

Mas, recentemente, outros destinos começam a despontar para esse público. Um deles é Torremolinos, uma pequena cidade no sul do país, na região de Andaluzia, que também abriga outros destinos turísticos importantes como Sevilha, Granada e Málaga, por exemplo.

No fim de 2017, fui convidado para conhecer de perto essa pequena cidade que oferece tanto à diversidade por conta de um evento de trabalho. Era a primeira vez que a região promovia um evento como esse, voltado às pessoas que trabalham com turismo, mas com foco LGBT+. O I Encontro Internacional de Turismo LGBTI de Andaluzia saiu do papel e fui o único representante de imprensa do Brasil para conferir de perto.

Antes de chegar propriamente à Torremolinos, onde aconteceu o encontro, percorremos algumas outras cidades como Cádiz, Jerez, Vejer de la Frontera e Medina-Sidonia. Depois do encontro ainda segui para Málaga, Granada e Sevilha, mas agora quero me concentrar na pequena cidade de Torremolinos e seu entorno.

 

História LGBT+ de Torremolinos

Centro de Torremolinos - Foto: Rafael Leick / Viaja Bi!

Centro de Torremolinos – Foto: Rafael Leick / Viaja Bi!

Depois do boom turístico que a Espanha teve nas décadas de 1950 e 1960, foi no ano de 1962 que foi inaugurado o Tony’s Bar. Ele não só era o primeiro bar gay da cidade como de todo país. Isso tudo ocorreu sete anos antes da rebelião de Stonewall, nos Estados Unidos, que deu origem ao movimento LGBT+ moderno, incluindo as Paradas do Orgulho LGBT+ (ou “Gay Pride Parades”, como são conhecidas lá fora).

O bar, junto com outros que abriram como o Pourquoi Pas? que continua em atividade até hoje, resistiu à ditadura do regime de Franco, que fazia repressão, entre outros, a homossexuais e hippies. Em 1971, o Tony’s Bar sofreu uma batida policial com mais de 300 pessoas presas por sua orientação sexual. Uma das pessoas deportadas na ocasião foi Brian Epstein, produtor dos Beatles e que chegou a ser conhecido como quinto elemento da banda. Num famoso verão de 63, ele levou John Lennon com ele para umas férias em Torremolinos e o mundo todo comentou sobre um affair entre os dois que, aparentemente, foi confirmado.

A Plaza de La Nogalera concentra os principais locais LGBT+ de Torremolinos - Foto: Rafael Leick / Viaja Bi!

A Plaza de La Nogalera concentra os principais locais LGBT+ de Torremolinos – Foto: Rafael Leick / Viaja Bi!

Com a restauração da democracia na Espanha, Torremolinos se converteu rapidamente em um destino muito desejado para o mundo gay, principalmente espanhóis vindos de Málaga e outras cidades da região da Andaluzia. Com o tempo, vários estabelecimentos começaram a pipocar na Plaza de La Nogalera e arredores, que até hoje é a zona mais gay da cidade.

Hoje, Torremolinos vem se beneficiando de um novo boom turístico e já se tornou o terceiro destino turístico para o público LGBT+ na Espanha. Só perde para Madri e Barcelona.

 

Atrações específicas para o público LGBT+

A Playa El Bajondillo é um dos points LGBT+ de Torremolinos, na Espanha - Foto: Rafael Leick / Viaja Bi!

A Playa El Bajondillo é um dos points LGBT+ de Torremolinos, na Espanha – Foto: Rafael Leick / Viaja Bi!

Plaza de La Nogalera é o epicentro da comunidade LGBT+ em Torremolinos hoje, com diversos estabelecimentos para o público. Quando visitei a pequena cidade em 2017, passei por essa praça e, mesmo para quem mora em São Paulo e já morou em Londres, é impressionante e emocionante ver quantos lugares “de ambiente” (como é chamado ‘balada gay’ em espanhol) concentrados no mesmo espaço.

No quadrilátero iniciado no cruzamento da Calle Danza Invisible e Calle Casablanca, há pelo menos 15 estabelecimentos focado no público LGBT+. É surreal! E na Europa, você normalmente não paga pra entrar em muitos lugares, você paga o que consome, então em vez de indicar somente um lugar, meu conselho é você se jogar ali na praça embaixo dos arcos e ir conhecendo todos os points e ficar no que gostar mais. Tem pra todos os gostos.

Seguindo pela Calle Casablanca sentido praia, você chega em um cruzamento de onde sai a Calle Brasil. Lá, alguns meses antes da minha visita foi inaugurado o primeiro hotel gay em Torremolinos e de toda região da Andaluzia. Não, não é gay-friendly. É gay mesmo, com várias bandeiras do arco-íris hasteadas na porta pra todo mundo ver. E é um baita hotel com uma piscina gigante no andar térreo e outra menor, com borda infinita e uma vista “desbundante” do mar lá no rooftop. Aliás, o rooftop ainda é clothing optional, ou seja, se você quiser, pode ficar nu. Você acha que não aproveitei? 😛 Se quiser, fiz um review do hotel.

Torremolinos tem o primeiro hotel gay de toda Andaluzia, com piscina e área nudista no rooftop - Foto: Rafael Leick / Viaja Bi!

Torremolinos tem o primeiro hotel gay de toda Andaluzia, com piscina e área nudista no rooftop – Foto: Rafael Leick / Viaja Bi!

Dali, dá pra ver lá embaixo a Playa El Bajondillo, que também é considerada super friendly. Aliás, mais que friendly. Há uma escada do hotel descendo toda a costa até a praia e, na areia, há pelo menos três lugares voltados pra comunidade LGBT+.

Quando se fala de praia para o público LGBT+ na Europa, onde o povo é muito menos hipócrita e sexualizado com o corpo, é fácil de lembrar de praias naturistas ou de nudez opcional. E Torremolinos não fica de fora. São pelo menos duas as praias na região com nudez opcional frequentada pela comunidade.

A Playa El Bajondillo é um dos points LGBT+ de Torremolinos, na Espanha - Foto: Rafael Leick / Viaja Bi!

A Playa El Bajondillo é um dos points LGBT+ de Torremolinos, na Espanha – Foto: Rafael Leick / Viaja Bi!

A Parada LGBT+, que acontece na primeira semana de junho vêm crescendo no calendário internacional. A prefeitura de Torremolinos hoje tem um site específico para o público LGBT+ e o tema é também um dos destaques do site oficial do turismo da cidade. Não é um investimento secundário. O arco-íris realmente brilha e tem força por lá.

Juntando isso tudo e a beleza dos homens e mulheres espanhóis, fica mais fácil de entender porquê Torremolinos começou a ser descoberta por pessoas LGBT+ de todo o mundo.

Publicidade Anuncie


Rafael Leick
Criador do Viaja Bi!, primeiro e principal blog de viagens LGBT+ do Brasil. Publicitário paulistano, fez intercâmbio em Londres e lá começou a escrever sobre viagem. Trabalhou com órgãos de promoção turística da Argentina, Espanha, Reino Unido, Curaçao, entre outros, e empresas como AccorHotels. Ministrou palestras no Brasil e no Peru e foi Diretor de Turismo da Câmara LGBT do Brasil. E, claro, é pai do Lupin.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
’80 tiros? Esse país deveria estar pegando fogo’. Emicida explica genocídio negro como ninguém