Debate

Vice da OAB e cabo da PM ‘brincam’ com ‘sanduíche Maria da Penha’ e ofendem memória de Marielle Franco

por: Redação Hypeness

Um cabo da polícia militar e o vice-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil de Salto, no interior de São Paulo, fizeram brincadeiras ofensivas com  a Lei Maria da Penha e a memória de Marielle Franco.

Em um grupo gerenciado pela dupla, os dois compararam Marielle e Maria da Penha com lanches. “Quero um X-Marielle”, disse o cabo Jonatas Guedes. O diálogo segue com a resposta do vice da OAB, Flavio Garcia, “muitas azeitonas”?, usando uma gíria comum para projéteis. Marielle foi morta com quatro tiros na cabeça.

As ofensas nasceram a partir da atitude de uma hamburgueria do interior paulista, que nomeou um sanduíche de Maria da Penha, em referência à lei de combate à violência contra a mulher. Para piorar, os ingredientes foram listados com métodos ofensivos, como repOLHO ROXO.

Enquanto isso, quem matou Marielle e Anderson?

A conversa entre os dois chegou até o grupo Conecta Salto!, que reúne publicações de mais de 14 mil pessoas sobre o dia a dia da cidade.

Diante da repercussão, o advogado Flavio Garcia pediu desculpas em sua página do Facebook. Ele se justificou dizendo que “brincadeira indignas e desrespeitosas à relevante causa de Marielle Franco, não devem, de forma alguma, ser aceitas”.

O presidente de OAB, Paulo Miranda Campos Filho, se limitou a dizer que não se manifesta sobre “intenções pessoais” nas redes sociais. Afirmou ainda que responde apenas “denúncias feitas de forma expressa” e enviadas à Comissão de Ética e Disciplina.

Não é a primeira vez que Marielle Franco é ofendida

A PM paulista criticou a atitude de Jonatas Guedes e classificou o comentário como “de mau gosto e desnecessário”. A polícia disse que não compartilha com a visão de Guedes. Contudo, a corporação ressaltou que “não proíbe manifestações públicas de seus integrantes”.

Marielle Franco e Anderson Gomes foram mortos no mês de março, no centro do Rio de Janeiro. Até o momento, o crime segue sem solução. Os rumos da investigação apontam o possível envolvimento de milicianos e nomes importantes do cenário político do Rio de Janeiro.

Publicidade

Fotos: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Mike Tyson diz que gasta mais de R$ 150 mil por mês em maconha