Ciência

8 exemplos de como nosso corpo reage quando estamos apaixonados

por: Vitor Paiva

O amor pode parecer um milagre, um acontecimento mágico ou um fenômeno transcendental – e em muitos sentidos ele de fato é. Poetas, compositores, romancistas e filósofos tentaram em vão explicar ou significar o que acontece conosco quando nos apaixonamos.

Para além do sentido mais profundo e poético, no entanto, fisiologicamente para nosso corpo o amor é um turbilhão de fenômenos químicos que provocam reações incríveis através de nosso sistema nervoso e hormônios – feito um coquetel que assalta nossas sensações subitamente, e nos altera a consciência e o funcionamento.

A sensação de euforia, através de químicos naturais como a dopamina, ocitocina e adrenalina, de fato aproxima o amor do efeito que uma droga pode nos causar – e, assim como a droga, o amor é inebriante e viciante.

Calor, suor, pupilas dilatadas, bochechas coradas e coração em disparada: sintomas claros de momentos de extrema e, ao mesmo tempo, deliciosa tensão que o amor pode nos provocar. Assim, separamos aqui oito efeitos do amor sobre nossos corpos – oito mudanças que o amor nos provoca como sintomas dessa “invasão” química e hormonal.

1. Sensação de vício

Apaixonar-se é efetivamente similar a usar uma droga – e, como tal, pode provocar a sensação do vício químico, através desses elementos causadores da euforia. E, como as drogas, quanto mais se está perto da pessoa amada, mais se quer continuar perto.

2. Nosso cérebro se ‘acende’

Diversos estudos comprovaram que o amor, a presença ou mesmo a sugestão da pessoa amada, através das químicas da euforia e do prazer, fazem com que nosso cérebro se “acenda” em diversas de suas regiões. Prazer, foco de atenção, motivação e força são reações desse fluxo intenso de dopamina e outras substâncias químicas, provocando o mar de sensações que o amor nos traz.

Todos esses efeitos da química do amor, portanto, se revertem em reações físicas conhecidas dos apaixonados em geral. E ainda que sejam inevitáveis, algumas dessas reações não são exatamente agradáveis – especialmente quando estamos tentando impressionar outra pessoa, muitas vezes também enfrentando as mesmas reações. É fundamental, portanto, nos protegermos onde podemos – e nas situações de especial tensão, quando o suor toma conta de nós, quem oferece essa proteção extra é o Rexona Clinical – mesmo para quem sofre de sudorese extrema.

3. ‘Embriagado’ de amor

O amor pode nos provocar algo semelhante ao efeito do álcool em nosso temperamento: a oxitocina liberada na euforia do amor nos faz mais confiantes, diminuindo nossa ansiedade, nossos medos, nossas vergonhas – como uma dose extra de coragem que só o amor nos traz.

4. Pupilas dilatadas

Essa é uma reação que pode ser testada e comprovada: a atração física e a paixão fazem nossas pupilas dilatarem, através de um estímulo do sistema nervoso simpático – a divisão do sistema nervoso que justamente lida com situações de tensão.

5. Bochechas coradas, suor nas palmas, coração acelerado

Uma descarga intensa de adrenalina e noradrenalina provocam reações, na paixão, similares a da ansiedade diante de um compromisso importante – e também provocam desejo. É nessa hora que seu corpo fica intensamente ligado à pessoa por quem estamos apaixonados.

6. Falta de apetite

Apesar de ser um importante anti-inflamatório utilizado comumente contra alergias, o cortisol é também liberado pelo corpo quando em situações de estresse – como, bem ou mal, é o amor. E ele pode provocar náusea, complicações estomacais e perda de apetite. Pense bem: é normal não sentir tanta fome em um encontro.

7. Abstinência

Todos já sentimos a saudade intensa e a necessidade incontornável de reencontrar a pessoa amada quando se está longe. Há, porém, além do óbvio, uma explicação química: trata-se do hormônio liberador de corticotrofina, responsável pela exacerbação da sensação de estresse que a distância parece nos causar.

8. O perfume natural da pessoa amada

Aquele cheiro delicioso e irresistível da pessoa amada, que às vezes só mesmo você é capaz de sentir, é causado pelo feromônio, químicas do odor que os animais lançam para atrair outros animais. Basicamente, isso altera nossa própria química e, com isso, sentimos intensa atração sexual.

Rexona Clinical possui uma fórmula especialmente desenvolvida com 20% de ativo antitranspirante, o máximo permitido em produtos vendidos sem prescrição médica. A camada protetora que o desodorante promove reduz o suor mais intenso e garante por mais tempo justamente aquilo que o amor muitas vezes nos tira: a segurança.

E como o amor é um efeito diário e intenso, é fundamental que Rexona Clinical, com seus ingredientes hidratantes, não agrida a pele. É um antitranspirante fácil de aplicar, disponível no formato stick, com fragrância eficiente contra odores desagradáveis e que te protege três vezes mais que os antitranspirantes comuns. Se o amor é o mais forte e elevado dos sentimentos, é preciso um antitranspirante à altura para viver esse amor da melhor forma possível.

 

Publicidade

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Soluço em bebês está ligado ao desenvolvimento do cérebro, aponta estudo