Sustentabilidade

Brasileira de 18 anos é premiada após criar plástico com sobras de suco de maracujá

por: Gabriela Glette

Antes mesmo de entrar na faculdade, a estudante Juliana Davoglio Estradioto desenvolveu um plástico inovador a partir de uma substância inusitada, que é uma alternativa ao derivado do petróleo. Depois de um ano de pesquisas, a jovem criou um filme plástico feito com o remanescente da produção industrial do suco do maracujá e como resultado desta realização incrível, acaba de ganhar o 29º Prêmio Jovem Cientista.

plástico maracujá 1

O material pode ser usado como uma alternativa sustentável aos sacos plásticos, isopor ou, até mesmo ser utilizado como suporte de mudas de plantas. A estudante, que está finalizando o ensino médio, ainda irá representar o Brasil em outros eventos científicos pelo mundo no ano que vem, como Estocolmo e Nova York.

plástico maracujá 2

Apesar da falta de incentivo à ciência e pesquisa por parte do governo, são cabeças como esta que nos fazem acreditar que é possível construir uma nação mais íntegra e sustentável. Juliana pretende cursar engenharia química e afirma que o material desenvolvido por ela, além de diminuir o uso de plástico sintético, faz bom uso do descarte de restos de maracujá, que é o que não falta no Brasil.

plástico maracujá 3

Publicidade

Foto 1: divulgação CNPQ

Fotos 2 e 3: Unsplash


Gabriela Glette
Uma jornalista e produtora de conteúdo que mora na França. Apaixonada por viagens e inquieta por natureza, ela encontrou no nomadismo digital o segredo de sua felicidade, e transforma a saudade que sente da família e amigos em combustível para escrever suas histórias. Gabriela também é fundadora do site Quokka Mag, onde fala apenas sobre coisas boas!

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
China: infestação de mosquitos em prédios é alerta do meio ambiente