Estilo

Celine Dion é acusada de satanismo por linha de roupas infantis sem gênero

por: Mari Dutra

Publicidade Anuncie

O satanismo nunca foi tão falado quanto atualmente. Depois de uma seita satânica processar o Netflix por plágio e de um grupo buscar oferecer aulas satanistas nas escolas americanas, agora foi a vez de meterem Celine Dion no meio da confusão. Com o lançamento de uma linha de roupas sem gênero para crianças, a cantora foi acusada de demoníaca

Bebê vestido com um body preto com estrelinhas cinzas

A polêmica começa com o vídeo de divulgação das roupinhas de bebê, em que um deles aparece vestindo uma roupinha escrito “new order” e Celine Dion dá um discurso sobre os filhos serem “do mundo” e não uma propriedade dos pais. As roupas foram lançadas em uma parceria da cantora com a marca Nununu e a coleção ganhou o nome fofo (embora nada criativo) de Celinununu.

Antes de continuar lendo, espia o vídeo:

Segundo o site da coleção, que esbanja cores neutras, “Celinununu libera as crianças dos papéis tradicionais de menino/menina e permite que os jovens cresçam sobre valores de igualdade, com liberdade para fortalecer seu próprio poder de personalidade baseado no respeito mútuo“.

Depois da divulgação do vídeo, um artigo escrito por Patti Armstrong para o National Catholic Register detalha alguns dos itens que fariam desta uma coleção tão terrível. “A icônica cantora Céline Dion foi criada como católica, mas sua recém-lançada linha de roupas para crianças com temática da Nova Ordem Mundial indica que ela foi para o lado sombrio“, destaca o texto.

Menino vestido com uma camiseta preta onde se lê “New Order”

O padre exorcista John Esseff também foi ouvido pelo portal e diz estar convencido de que “a maneira como essas coisas de gênero se espalharam é demoníaca“. Segundo ele, “o diabo está indo atrás das crianças e confundindo os gêneros. Quando uma criança nasce, qual a primeira coisa que falamos sobre ela? É um menino, ou é uma menina. Essa é a coisa mais natural do mundo. Dizer que não há diferença é satânico“.

Então tá, né?

View this post on Instagram

#Celinununu #neworder

A post shared by Celinununu (@celinununu) on

Sob a ótica católica, crianças usando roupas sem gênero parecem ser muito mais perigosas do que escândalos envolvendo padres pedófilos

Publicidade Anuncie

Fotos: Reprodução Celinununu


Mari Dutra
Depois de viver na Argentina, na Irlanda e na Romênia, percebeu que poderia carimbar o passaporte mais vezes caso trabalhasse remotamente. Escreve para o Hypeness desde 2014 e conta suas experiências como viajante consciente através do Quase Nômade.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Batom que marcou anos 1980 e 1990 é relançado pela Natura