Debate

‘Ela disse não’: Cristiano Ronaldo admitiu que vítima negou sexo, apontam novos documentos

por: Redação Hypeness

As acusações de estupro contra Cristiano Ronaldo ganharam novos capítulos a partir da revelação de documentos mostrando que o atacante da Juventus teria admitido que Kathryn Mayorga disse que não queria manter relações sexuais com ele.

Mais uma vez, a reportagem foi publicada pela revista alemã Der Spiegel, responsável pelas primeiras matérias linkando o nome de Ronaldo com o estupro. O encontro entre os dois ocorreu em um hotel de Las Vegas, em 2009. Na época, Ronaldo era atacante do Manchester United e ao lado dos advogados teria tentado modificar a história.

“Ela pegou no meu pênis”, teria dito Ronaldo aos advogados

A Der Spiegel diz ainda que Ronaldo se desculpou com Mayorga depois de ter forçado a relação sexual. A versão contradiz a da defesa do português, que coloca o astro como vítima da ação de hackers. A revista alemã garante ter prints dos arquivos, “os documentos não podem ter sido falsificados”.

O conteúdo mostra a troca de mensagens e até um questionário criado pelos representantes de Ronaldo. Um dos advogados escreve que a vítima teria dito “não” e “pare” durante o ato sexual forçado e o outro pede para que Ronaldo traduza a frase “toca-me ao bicho”, que significa “ela pegou no meu pênis”. As perguntas foram elaboradas pela Lavely & Singers, empresa de advogados de Los Angeles.

Ronaldo garante ter sido vítima de hackers

Estrela na berlinda

Kathryn Mayorga afirma que o ex-jogador do Real Madrid abusou dela em um hotel de Las Vegas em 2009. O processo corre na Justiça dos Estados Unidos e dá conta que Ronaldo e sua defesa tentaram tirar proveito do frágil estado emocional da jovem, que teria de recebido cerca de R$ 1,5 milhão para se manter em silêncio.

A vítima acusa dos advogados de tentarem tirar proveito de sua fragilidade

O estupro teria acontecido no Palms Hotel and Casino em 13 de junho de 2009. Ronaldo levou Kathryn, uma amiga e outras pessoas para sua suíte. Lá, convidou a vítima para a jacuzzi, inclusive oferecendo uma camiseta e bermuda. Enquanto ela se trocava, o português pediu que ela fizesse sexo oral nele. Kathryn se negou e Ronaldo a estuprou em meio aos gritos de ‘não, não, não’.

Cristiano Ronaldo se manifestou pelas redes sociais e negou as acusações de estupro feitas por Kathryn Mayorga.

“O que foi publicado é uma ‘fake news’, eles querem se promover usando meu nome. É normal, eles querem se tornar famosos com o meu nome, é parte do meu trabalho, mas eu sou um homem feliz e está tudo bem”, afirmou em seu perfil no Instagram.

Publicidade

Fotos: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Desabafo de Diego Hypólito sobre tortura diz muito sobre profissionalização infantil