Tecnologia

Em respeito aos animais, Avenida Paulista terá Ano Novo com fogos sem barulho

por: Redação Hypeness

A passagem de 2018 para 2019 promete ser especial na Avenida Paulista. Desta vez, a noite de Réveillon dos paulistanos será marcada pelo uso de fogos de artifício silenciosos.

Pela primeira vez na história, rojões com estampido foram vetados. A decisão acontece em respeito à Lei Municipal 16.897/18, aprovada pela Câmara Municipal de São Paulo e com isso a festa da virada promoverá uma queima com arte, mas sem barulho.

A Lei pretende evitar transtornos para idosos, crianças, pessoas com deficiência e animais, que podem sofrer efeitos colaterais causados pelos ruídos intensos. Aliás, os grupos de defesa dos animais foram os que mais cobraram autoridades para uma mudança de postura.

Apesar da confirmação, paira no ar um receio com possíveis liminares

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), não revelou o nome da empresa encarregada do espetáculo visual e nem quanto será investido. Apesar da confirmação da prefeitura, existe um baita confusão no ar.

Na prática, a lei não está valendo. Isso porque o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) publicou em junho, perto da Copa do Mundo, uma liminar anulando os efeitos da legislação. O parecer atendeu ao pedido do Sindicato das Indústrias de Explosivos do Estado de Minas Gerais (SindiEMG).

De acordo com a entidade, que já havia ingressado com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin), existem leis nos níveis estadual e federal regulamentando os fogos de artifício com barulho. Ou seja, para  o SindiEMG, a lei municipal não pode passar por cima.

Floripa também adotou a onda dos fogos de artifício silenciosos

Em Florianópolis, a chegada do ano novo será marcada pelos fogos de artifício sem estampido. Tal como São Paulo, a decisão das autoridades da ilha da magia visa proporcionar tranquilidade para os grupos sensíveis.

Lá, foi criado um composto de bombas silenciosas misturadas com uma técnica química que faz com que os fogos sejam queimados mais lentamente.

Na virada de 2017 para 2018, a cadela Nina morreu por causa do barulho gerado pelos fogos de artifício. O relato foi feito por sua tutora no Facebook.

Segundo ela, embora não tenha medo dos rojões, Nina não resistiu ao susto causado pela proximidade das explosões. Por terem a audição mais apurada que os seres humanos, os cães são mais sensíveis aos altos níveis de barulho, daí o incômodo com os fogos.

Publicidade

Fotos: EBC/Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Engenheiros do MIT anunciam tecnologia revolucionária de absorção de CO2 da atmosfera