Matéria Especial Hypeness

Do prático ao feng shui: 5 dicas para começar 2019 com a casa arrumada

por: Danilo Gonçalves

Publicidade Anuncie

Sempre que dezembro chega e que nos assustamos com (nossa!) o Natal (já está aí), bate aquele ímpeto de ajeitar a vida e as bagunças que fomos deixando por aí ao longo dos doze meses que passaram. É normal, vivemos o calendário romano que acaba nos dando essa tal noção de ciclos. 

Já falamos aqui no Hypeness sobre o método Marie Kondo. E os nossos leitores amaram a ideia. Pensando nisso, o Hypeness consultou agora uma personal organizer, que também entende de forças energéticas, e preparou um guia bem prático para você desapegar de tudo que não faz mais sentido, principalmente coisas materiais, e entrar 2019 com energias o mais limpas possível e renovadas. Até porque sabemos que o próximo ano não será lá dos mais fáceis, certo?

1. Sem dó das miudezas


A não ser que você seja uma pessoa maníaca por organização (esperamos que não), olhe agora mesmo à sua volta e diga se não tem alguma sacola, saquinho, caneta, embalagem de presente usada, uma necessaire bonitinha, mas que não serve para nada. Entram nessa busca também itens de hotel (ou motel), objetos quebrados, pedaços de papel, medicamento ou cosmético vencido.

Se a  resposta foi sim, você é um ser humano normal e que tem a chance de limpar a energia para os próximos dias!

“Acumiular é instintivo para a maioria dos seres humanos. Atribuímos valor às coisas que temos, criamos conexões emocionais com elas e tendemos a não conseguir desapegar”, comenta a personal organizer Iva Amoroso que, há alguns juntos se juntou a uma amiga, a Irene Queiroz, e formaram o SOS Bagunça.

Iva explica que adquirimos algumas crenças como “tenho que guardar, pois pode faltar”, “posso precisar no futuro”, “tenho que ter algo para ser feliz”, “tenho que ter o que os outros têm” e uma série de outras crenças limitadoras que dificultam o desapego, mesmo dessas miudezas.

Portanto, a dica é: se não tenho usado no meu dia a dia, é sinal de que não preciso, afinal é a vida é nosso cotidiano!

2. Não tem problema ser um pouco metódico

“Ai, mas dá trabalho olhar para tudo o que preciso jogar fora!”. É, vai dar um pouquinho mesmo, mas pense que tudo o que não usamos, que está quebrado ou velho é energia parada. “Quando detalhamos nossa casa, estamos alterando essa energia para algo mais leve, limpo e saudável”, comenta Iva.

Uma boa dica para sermos bem práticos nesse sentido é percorrer a casa olhando com critério para tudo o que ali está e se questionar sobre coisas que não estão sendo usadas há algum tempo. Não dá para doar ou vender, por exemplo?

A dica dos profissionais em organização é:

  • O que é lixo vai para o lixo;
  • O que será mantido deverá ser organizado;
  • O que não é utilizado e está em bom estado deverá ser doado ou vendido;
  • O que está precisando de manutenção deve ser providenciado imediatamente;

Para que isso aconteça, faça um planejamento no bloco de notas do celular mesmo, defina metas e prazos, procure iniciar por onde mais te incomoda, faça diariamente um pouco.

3. Colecionar ok, mas que tal rever o que presta também?

O fato é que desapegar dá trabalho, tem que parar, pensar, analisar, planejar e investir tempo e energia. “Falta muitas vezes o impulso para iniciar e as pessoas vão deixando, vão deixando e quando acordam muitas vezes a casa está um caos e no extremo inabitável”, opina a personal organizer. A cultura do TER para SER contribui muito para a manutenção de itens mesmo que ele seja obsoleto”, completa.

Não faz mais sentido, por exemplo, ter aparelhos eletrônicos obsoletos (de duas décadas passadas), afinal hoje temos Netflix, Spotify, e-books, arquivos na nuvem, agenda eletrônica e uma série de novas tecnologias. Mas muita gente ainda se apega aos CDs, DVDs, LPs que comprou no passado. Repense!

Claro que se a pessoa curte muito, coleciona ou é um hobby, está mais que liberado ter alguns itens antigos, mas a maioria nem lembra qual foi a última vez que manuseou muitos desses. Isso sem falar em celular antigo, pilhas e baterias usadas (vamos descartar no lugar certo!), presentes que ganharam e não vão usar.

A fundadora do SOS Bagunça dá mais uma dica de ouro: “esse olhar voltado para o ‘destralhamento’, precisa se transformar em um hábito diário e que seja incorporado a rotina da casa”. E ainda completa: “Não é possível organizar tralha”.

4. Jogo rápido para decidir

Se mesmo com as dicas anteriores, você ainda está com alguma dificuldade de se desapegar do que não serve mais e não deve ir para 2019, aqui uma lista bem rapidinha de como olhar para tudo e se desfazer do que não presta mais. Olhe para tudo e descarte o que:

  • Está danificado ou em mau estado;
  • Nunca foi utilizado;
  • Não é seu! Aproveita e devolve para o dono;
  • Tenho várias idênticas;
  • Traz más recordações;
  • Faz sentir-se mal, por exemplo, roupas apertadas.

Vamos deixar as energias fluírem livremente

5. Se a “prática cética” não te sensibilizou, feng shui

É isso aí! Se apenas olhar a casa um pouco mais arrumada, pensando num 2019 bem maravilhoso, não é o bastante para você, também separamos algumas dicas rápidas de feng shui para não entrar o Ano Novo com energia parada.

  • Não protele: a preguiça é a pior praga para quem quer organizar a casa e a vida;
  • Planeje e priorize: onde tem um lugar que não aguenta mais ficar de tanta coisa que tem parada lá. Não precisa mexer na casa toda em um dia só;
  • Limpe antes de reorganizar: a limpeza é essencial para renovar as energias. Vá tirando tudo do lugar bagunçado, limpe o que vai ficar e só depois organize;
  • Setorize o que está organizando: se olhar para a sala, para a cozinha ou para o quarto, você certamente saberá o que vai para onde. Não vale mais deixar aquela coberta permanentemente no sofá;

Após o faxinão, indica Iva, é sempre bom realizar uma higienização geral (colchões, sofás, cortinas, tapetes, travesseiros, almofadas, lustres, rodapés, espelhos, portas e por aí vai). Essa limpeza ajudam a renovar a energia do ambiente e é baseada em um conceito japonês de organização de ambientes, conhecido como 5s.

Tão importante quanto todas as dicas é fazer tudo com bom humor e mentalizando energia positiva. Organizando a casa, você estará organizando sua vida e, mais, a energia que empregamos ao fazer o que temos que fazer se multiplica quando damos a atenção devida e temos prazer em fazer!

Publicidade Anuncie


Danilo Gonçalves
Chegar aos 30 foi revolucionário para o que vejo e sinto. Ainda assim, continuo o cara alegre, curioso e pronto para resolver problemas e atender demandas que surgem do nada. Pode mandar que estou aqui. Gosto de um bom som, de Michael Jackson e Beyoncé, mas não nego agudos e graves bem cantados e, claro, um bom pancadão.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Aprenda a plantar suculentas usando rolhas