Debate

Já passa de 500 o número de denúncias contra João de Deus

por: Redação Hypeness

Já são mais de 500 denúncias de assédio sexual contra João de Deus. O médium está preso em Aparecida de Goiânia desde domingo e tanto o Ministério Público quanto a Polícia Civil investigam se houve conveniência de outras pessoas e indícios de lavagem de dinheiro.

João de Deus se entregou na tarde de domingo (16) em uma fazenda em Abadiânia. Ele chegou a se defender em um breve vídeo divulgado pela jornalista Mônica Bergamo, mas passou mal na sequência.

30 mulheres já foram ouvidas pelo MP. Elas seriam de seis países e diversos estados brasileiros. João de Deus é investigado por estupro, estupro de vulnerável e violação sexual mediante fraude. Não há pedido para a suspensão do funcionamento da Casa Dom Inácio de Loyola.

A defesa chamou uma das acusadoras de prostituta

Ao G1, o delegado-geral da Polícia Civil, André Fernandes, explicou que a tendência é que o número de denúncias aumentem nos próximos dias.

“É muito dinâmico. O MP vai contribuir com várias informações que foram colhidas por eles e serão enviadas para a polícia. Esses dados precisarão de uma nova análise por parte da polícia investigativa”.

No entanto, Karla Fernandes, delegada responsável pelas investigações, alerta que a maioria dos casos já prescreveu. A investigadora explica que até setembro deste ano, a lei estabelecia um prazo de seis meses para a realização das denúncias.

O Ministério Público investiga suspeitas de lavagem de dinheiro

O prazo decadencial não existe mas, contudo a lei brasileira não permite que uma regra nova retroaja para prejudicar o réu. Fernanda segue incentivando mulheres a procurarem a delegacia.

O caso que pode levar o médium ao tribunal aconteceu depois de setembro. Trata-se do relato de uma mulher de 43 anos, moradora de Goiânia, que diz ter sido abusada por João de Deus. A vítima, que também é dona de uma casa espírita, acusa o homem de 76 anos de massagear seu ventre e colocar o pênis pra fora. Ela reagiu e João pediu para que o ocorrido fosse mantido em segredo.

Lavagem de dinheiro

O promotor Luciano Meirelles está no comando de uma investigação para saber se João de Deus lavou dinheiro. O Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) rastreou saques de R$ 35 milhões das contas de João de Deus. Ele nega.

O fechamento da Casa Dom Inácio de Loyola não está na mira por enquanto

“Não se lava dinheiro limpo, dele próprio, que estava no banco. Baixar aplicações não é lavar dinheiro. Depois, soube agora que apenas uma aplicação foi baixada e não todo o montante alardeado”, diz um trecho da nota enviada pelo advogado de defesa Alberto Toron.

João de Deus está numa cela de 16 m² com outras duas pessoas. A defesa já entrou com o pedido de habeas corpus. Aliás, o advogado nega todas as acusações. Ele chegou a chamar uma das denunciantes de prostituta.

Publicidade

Fotos: Reprodução/EBC


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
‘BBB’: Manu e Prior no paredão faz Bruna Marquezine mudar a cabeça de Neymar