Ciência

Nike e Boeing estão pagando escritores de sci-fi para prever seu futuro

por: Joao Rabay

Tentar prever o futuro sempre foi uma atividade que fascinou os humanos. De carros voadores a casas que montam e desmontam, a imaginação fértil sempre foi um combustível para as inovações tecnológicas que revolucionam o dia a dia por todo o planeta.

O modo de uso do iPhone, por exemplo, foi baseado em cenas do filme Minority Report, que por sua vez teve inspiração em obras do escritor Philip K. Dick. De olho no potencial criativo da ficção científica, empresas como Nike e Boeing estão pagando autores para imaginar ideias que poderão ser postas em prática no futuro.

Carros voadores como os de Os Jetsons continuam sendo uma ambição da ciência

Há um mercado incipiente, mas lucrativo, de empresas que reúnem designers, marqueteiros e outros profissionais criativos para imaginar o futuro e criar conceitos de produtos que poderão fazer sucesso – criando não apenas o protótipo, mas todo o contexto social e tecnológico que o tornaria necessário.

A atividade é chamada de “worldbuilding”, ou “Construção de mundo”, e é definida assim por Alex McDowell, um designer que trabalhou em filmes como O Corvo, O Clube da Luta, Medo e Delírio em Las Vegas e Minority Report, mas hoje se dedica a pensar o futuro:

Em worldbuilding nós não lidamos com previsões ou tendências. Nós procuramos arcos da história através do presente para o futuro em múltiplas escalas que representam cada mundo único. Nós extrapolamos para horizontes futuros imediatos, próximos ou distantes”.

Sistema de Minority Report inspirou o touchscreen do iPhone

Embora o worldbuilding possa parecer muito complexo – e é -, não se assuste quando, daqui a algum tempo, uma de suas marcas preferidas lançar algo que te faça pensar que eles trouxeram o produto do futuro. De certa maneira, é isso mesmo que eles estão buscando.

a Inteligência Artificial segue se desenvolvendo, mas ainda não como no filme de Steven Spielberg

Publicidade

Com informações de The New New

Fotos: Reprodução


Joao Rabay
Gosta de ler boas histórias para aliviar a mente no meio de tantas notícias ruins. Ainda acredita que elas podem inspirar boas mudanças e fica feliz quando pode contá-las.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
25 fotos de novas espécies descobertas pelos cientistas em 2019