Ciência

Será que você não está consumindo muito mais sal do que poderia?

por: Vitor Paiva

Muitos alimentos que, em excesso, nos fazem mal, são também, na medida certa, fundamentais para nossa saúde. Tudo é uma questão de quantidade, e se o consumo de sal em excesso coloca nossa saúde em risco, o sódio, elemento principal encontrado no sal, é fundamental para nossa saúde em diversos aspectos. O equilíbrio é, portanto, a chave – mas consumimos historicamente muito mais sal do que de fato precisamos.

A recomendação geral é de que não consumamos mais do que 6g de sal por dia – a média do Reino Unido é, no entanto, de 8g, e nos EUA, de 8,5g.

Pães que trazem sal em suas receitas

Vale lembrar que tal recomendação se refere a todo sal consumido, e não somente o que usamos para temperar a comida – mas também o sal escondido em alimentos como pão, molhos, cereais, refrigerantes, massas e outras comidas. O consumo excessivo de sal pode provocar pressão alta, levando a derrames e problemas de coração. Dessa forma, diminuir o consumo reduz o risco de tais males.

Queijos, massas e molhos, que também trazem sal em suas receitas e composições

Cada individuo, porém, reage de forma diferente às quantidades e consequências, e por isso é fundamental consultar um médico para saber, caso a caso, a saúde dos hábitos. Há, porém, um consenso científico de que o alto consumo efetivamente faz mal ao corpo. Deixar de consumir sódio em absoluto (que pesquisas sugerem que também podem trazer malefícios) pode também ser um problema, mas controlar, portanto, a quantidade de sal diária é fundamental – a resposta, portanto, é sempre o caminho do meio.

Publicidade

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Estudo com 30 anos e 12 mil participantes diz que dieta vegana faz muito bem ao coração