Debate

Túmulo do ‘bem dotado’ vira point de visitantes em cemitério de Paris

por: Vitor Paiva

O cemitério Père-Lachaise, em Paris, possui de tal forma um elenco impressionante de estrelas e gênios entre seus habitantes que se tornou o mais visitado cemitério do mundo. Mais de 3,5 milhões de pessoas anualmente oferecem seus tributos aos túmulos de nomes como Oscar Wilde, Balzac, Bizet, Maria Callas, Chopin, Edith Piaf, Allan Kardec, Molière, Marcel Proust, Henri Salvador e, possivelmente o túmulo mais visitado, Jim Morrison. Em meio a tantas estrelas, o túmulo do praticamente desconhecido jornalista Víctor Noir tornou-se um dos mais famosos e visitados do Père-Lachaise – mas por um motivo muito mais curioso do que seu trabalho em vida.

É quase um consenso absoluto que importante não é o tamanho, mas sim o resultado. Ainda assim, a curiosidade erótica sobre um pênis imenso é capaz de superar até mesmo o limite da morte – e é esse o motivo do sucesso do túmulo de Noir em Paris: a estátua que adorna seu túmulo, e que representa realistamente o corpo do jornalista, possui uma proeminência realmente volumosa à altura do pênis.

A “lenda” ao redor da estátua de Víctor Noir tornou-se tão popular que hoje afirmam que prestar homenagens ao túmulo, tocando no genital da estátua, traria fertilidade ou uma vida sexual feliz. Se a lenda é ou não verdadeira, isso ninguém sabe, mas o sucesso sexual do jornalista após a sua morte é visível: o metal está devidamente “polido” no exato ponto do zíper da calça da estátua. O brilho no ponto do pênis da estátua é a medida dessa mórbida curiosidade sexual humana.

Publicidade

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Ele bebeu 12 xícaras de café em 5 minutos e garante que passou a sentir o cheiro das cores