Debate

Vítima que acusava João de Deus de estupro cometeu suicídio nesta quarta-feira

por: Redação Hypeness

Publicidade Anuncie

Sabrina Bittencourt, responsável pelo recebimento das primeiras denúncias contra João de Deus, diz que uma das vítimas do médium cometeu suicídio. A informação foi publicada na coluna de Mônica Bergamo e confirmada por Bruna Narcizo.

“Ela se desesperou quando viu que ele foi trabalhar hoje de manhã. A família da vítima nunca acreditou nos relatos de abuso. São todos seguidores do médium”, explicou Sabrina, afirmando que seu advogado a orientou a não divulgar nenhum detalhe sobre a morte.

Sabrina está em estado de choque e por isso vem sendo medicada. O Ministério Público de Goiás já emitiu um pedido de prisão preventiva de João de Deus depois de mais de 200 acusações de abuso sexual.

João de Deus reapareceu, mas ficou apenas 10 minutos no hospital espiritual

Na tarde de quarta-feira (12), o médium apareceu pela primeira vez em público na porta da Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, Goiás. João de Deus negou as acusações. “Agradeço a Deus por estar aqui. Ainda sou irmão de Deus. Quero cumprir a lei brasileira. Estou nas mãos da lei. João de Deus ainda está vivo”, explicou. O médium permaneceu apenas 10 minutos no hospital espiritual.

Consultor religioso das celebridades e com uma legião de seguidores nos quatro cantos do mundo, João de Deus viu sua reputação desabar após relatos de abuso sexual. As denúncias foram feitas por mulheres durante o programa Conversa com Bial, da TV Globo.

Desde então, centenas de mulheres acusam o líder religioso de abuso. Uma delas revelou que tinha 15 anos quando foi assediada na Casa Dom Inácio.

Ministério Público

O Ministério Público de Goiás pediu a prisão preventiva de João de Deus. O pedido foi protocolado às 17h45 pelos promotores Luciano Miranda e Patrícia Otoni, na promotoria de Abadiânia.

A coreógrafa holandesa Zahira Lienike Mous foi a primeira mulher a mostrar o rosto

A dupla está à frente de uma força-tarefa responsável pelas investigações dos supostos crimes sexuais. A medida do MP chega depois do recebimento de mais de 200 denúncias contra João de Deus.

Agora, o pedido segue para análise do juiz Fernando Chacha. O advogado de João de Deus, Alberto Toron, disse que não foi comunicado oficialmente sobre o pedido e que o cliente está à disposição para esclarecimentos.

Publicidade

Fotos: foto 1: Reprodução/EBC/foto 2: Reprodução /TV Globo


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Adotado por italianos, brasileiro de 31 anos é eleito prefeito na Itália