Debate

Bruna Marquezine fala de traumas e relembra assédios que viveu no passado

por: Redação Hypeness

Bruna Marquezine vem se transformando em uma voz importante na luta contra o machismo. Desta vez, a atriz relembrou alguns episódios de assédio que sofreu ao longo da carreira.

“Num set de gravação normalmente a maioria dos profissionais são homens, então eu já me senti muitas vezes assediada sem perceber. Houve coisas que já me traumatizaram e hoje eu sei que era assédio”, disse em conversa com a GQ.

A atriz ressaltou a importância da conscientização como caminho para o protagonismo feminino. Para Bruna, debater situações de assédio é fundamental para que ele seja identificado.

Bruna se sentiu estigmatizada ao longo do namoro com Neymar

“As mulheres têm aprendido a ser mais críticas e também mais intolerantes. E que bom. A partir do momento em que eu comecei a me consciencializar, não deixei mais que isso acontecesse. Mas antes sim, muitas vezes. Muitas vezes me senti desrespeitada. Muitas vezes, no momento em que aconteceu, eu não percebi a gravidade daquilo que estava acontecendo, mas anos depois, já com entendimento, comecei a perceber quantas coisas eu tinha deixado passar”.

O machismo, você sabe, age de diferentes formas. O preconceito de gênero faz com que a mulher seja estigmatizada e apagada. Segundo Bruna, tal prática aconteceu durante todo o tempo em que se relacionou com Neymar.

“Acho que o mundo é muito machista ainda. O meu país é um país muito preconceituoso e é muito triste ter de assumir isso. Acho que o mundo inteiro ainda é. E não é só machista. Existe uma coisa que eu acho muito curiosa: as pessoas que fazem esse tipo de comentários são pessoas que normalmente querem justificar a incapacidade delas, de não terem conseguido conquistar o que desejam, desmerecendo os outros. E isso pode ser feito através de um comentário machista, dizendo que o sucesso de uma mulher vem de um relacionamento com um homem famoso, ou de várias outras formas, porque você conhece as pessoas certas, ou porque é amigo de tal pessoa. Nunca pelo seu talento, pelo seu mérito”, reflete.

José Mayer pediu desculpas, mas foi demitido mesmo assim

O número de casos de assédio sexual no ambiente do trabalho ainda é muito grande no Brasil. Depois de meses afastado, José Mayer foi demitido pela TV Globo em função de denúncias de assédio sexual feitas pela figurinista Su Tonani. Mayer reconheceu o ato e pediu desculpas.

“Em fevereiro de 2017, dentro do camarim da empresa, na presença de outras duas mulheres, esse ator, branco, rico, de 67 anos, que fez fama como garanhão, colocou a mão esquerda na minha genitália. Sim, ele colocou a mão na minha buceta e ainda disse que esse era seu desejo antigo”, escreveu no blog #Agoraéquesãoelas, da Folha de São Paulo.

Bruna disse que o assédio era constante

Outro famoso acusado de assédio sexual é o jornalista José Luiz Datena. A repórter Bruna Drews revela que o apresentador do Brasil Urgente a assediou diversas vezes. “Alguém precisa parar esse homem”, disse.

De acordo com Bruna, Datena dizia que “se masturbava pensando nela” e que ela era “gostosa”.

“Estávamos frente à frente no restaurante [quando ele teria a assediado]. Eu relatei o ocorrido para a Band, que me mandou para casa descansar e não procurou o Datena, não procurou testemunhas. Alguém precisa parar esse homem”, relatou Bruna, que acionou o Ministério Público. Datena classificou as denúncias como “delírio”.

Publicidade

Fotos: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Rita Lobo rebate comentários machistas: ‘Não casaria com homem que não sabe cozinhar’