Ciência

Meu suor é excessivo ou ele é causado por estresse? Ciência responde

Vitor Paiva - 31/01/2019 | Atualizada em - 16/09/2019

São diversos os possíveis motivos para hiperidrose ou sudorese excessiva – na qual, independentemente da temperatura externa ou corpórea, a pessoa sua excessivamente. Um diagnóstico popular, porém, acaba de ser confirmado pela ciência: a ansiedade intensa pode levar ao suor extremo. Essa relação potencialmente patológica foi analisada em estudo publicado no Journal of American Academy Dermatology, revista americano especializada em dermatologia.

O estudo analisou a saúde mental em que sofre de hiperidrose, e encontrou “uma ocorrência muito maior de doenças mentais nesses pacientes do que em pessoas sem hiperidrose – 21% deles tinham ansiedade e 27%, depressão. No grupo sem o diagnóstico, os percentuais foram de 7,5% e de 9,7%, respectivamente”, diz a pesquisa.

Segundo Debra Jaliman, professora de dermatologia da Icahn School of Medicine, universidade de Nova Iorque que conduziu o estudo, o tremor característico da ansiedade excessiva, assim como a vermelhidão na face, condizem com o suor intenso. Apesar de apontar a relação, o estudo ainda não pode concluir uma relação direta e consequente entre os dois fenômenos.

Muitas pessoas não podem nem pensar em situações de nervosismo que já começam a suar. Tensão, ansiedade e aí você já sabe: o resultado é suadeira pelo corpo. Quer proteção? Então, experimente o Rexona Clinical. Ele protege 3 vezes mais do que os antitranspirantes comuns.

Publicidade

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.