Ciência

A explicação inacreditável para o pen drive que foi parar no cocô de uma foca

por: Vitor Paiva

É comum que cientistas analisem os dejetos de certo animal para compreender melhor sua alimentação, seus hábitos e sua saúde – e é isso que os pesquisadores do Instituto Nacional de Pesquisa Aquática e Atmosférica da Nova Zelândia (NIWA) costumam fazer com, por exemplo, as focas do país. No início de fevereiro, porém, tais cientistas descobriram em espanto, um pen drive em meio a um cocô congelado de uma foca-leopardo – e agora a teoria encontrada para desvendar tal mistério é surpreendente.

Uma foca-leopardo

O cocô foi enviado para o instituto por Amanda Nally, uma voluntária da Sea Lion Trust. Quando o Pen Drive foi encontrado ainda funcionando, os cientistas da NIWA tuitaram um vídeo encontrado salvado no pen drive, a fim de descobrir sua origem. Para surpresa de todos, quando o vídeo foi postado a própria Amanda se reconheceu na filmagem – e descobriu que era seu o pen drive encontrado.

Acima, Amanda; abaixo, imagem encontrada em vídeo no pen drive

Inicialmente imaginou-se que o objeto tivesse simplesmente caído, mas por estar profundamente emaranhado no dejeto, cercado por penas e pequenos ossos de pássaros, a explicação tornou-se outra: os cientistas acreditam que Amanda tenha derrubado acidentalmente objeto antes de encontrar a foca, e que o pen drive tenha sido apanhado por uma ave que, ao fim, foi devorada pela foca que ela encontrou – em um inacreditável e acidental ciclo perfeito.

Publicidade

© fotos: divulgação/reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Preguiçosos, uni-vos! Cientistas dizem que ócio faz bem à saúde