Inspiração

Boxeador doa premiação de US$ 13 milhões para pessoas em situação de rua

13 • 02 • 2019 às 09:07
Atualizada em 13 • 02 • 2019 às 17:14
Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Vitor Paiva é jornalista, escritor, pesquisador e músico. Nascido no Rio de Janeiro, é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Trabalhou em diversas publicações desde o início dos anos 2000, escrevendo especialmente sobre música, literatura, contracultura e história da arte.

Apesar da violência atávica à prática, o boxe é conhecido também como um esporte nobre – e o atual campeão dos pesos-pesados Tyson Fury fez jus a essa alcunha: ao invés de gastar o prêmio de milhões de dólares de forma luxuosa o boxer inglês decidiu doar a milionária quantia para a caridade – a fim de ajudar quem luta contra o alcoolismo e outros vícios e não tem onde morar. O prêmio pela vitória contra Deontay Wilder foi de 3,5 milhões de dólares, mas com os aditivos de propaganda e assinaturas a quantia chegou a 13 milhões de dólares – que foram integralmente doados, segundo Fury.

Tyson Fury

Aos 30 anos, o atual campeão já foi viciado em drogas e lutou ao longo da vida por sua saúde mental. Conhecido como “Rei dos Ciganos” nos rinques, Fury confirmou a doação, mas afirmou que não quer receber “tapinhas nas costas” por seu gesto. “Eu o fiz pra ajudar as pessoas, mas não quero elogios por isso, não quero ser reconhecido como um benfeitor”, afirmou.

Fury na luta contra Wilder

A luta aconteceu no início de dezembro passado, e a ideia é que a doação permita a construção de casas e abrigos para pessoas em recuperação de vícios. Fury afirmou que não luta por dinheiro, e que por isso decidiu oferecer um valor “real” para o prêmio. Uma revanche entre ele e o boxer derrotado Wilder está sendo planejado para breve.

Publicidade

© fotos: divulgação/reprodução


Canais Especiais Hypeness