Futuro

Criaram uma garrafa totalmente biodegradável, na água, na areia ou na lata do lixo

por: Vitor Paiva

Publicidade Anuncie

Dentre as muitas tarefas que a humanidade precisa a qualquer custo passar a cumprir para salvar o planeta de suas próprias ações, criar e principalmente passar a utilizar alternativas biodegradáveis para embalagens está no topo da lista. Anualmente cerca de 25 milhões de toneladas de lixo são jogadas ao mar – só o Brasil é responsável por 2 milhões de todo esse lixo. Se estimativas afirmam que até 2050 os mares terão, nesse ritmo, mais plástico que peixes, reduzir essa poluição é tarefa para ontem – literalmente. Pra isso, a Cove é uma das muitas empresas trabalhando em novos modelos alternativos, e assim surgiu o modelo de garrafa totalmente biodegradável da Cove.

Feita de um biopolímero chamado PHA criador por um processo de fermentação por uma bactéria, a nova garrafa da Cove se desfaz completamente tanto em lixeiras ou aterros como no próprio mar. Trata-se, portanto, de uma perfeita alternativa principalmente para garrafas de uso único. Para se desfazer, o material precisa somente de qualquer contato com atividades microbianas, que acontecem tanto em solo quanto no oceano – permitindo assim que a embalagem “desapareça” sem depender da ação humana.

Publicidade

A ideia do fundador da Cove, Alex Totterman, não é de entrar em guerra com os fabricantes de plástico, mas sim de criar parcerias. Para ele é fundamental que tais parcerias aconteçam para que o apocalíptico cenário ambiental atual possa ser efetivamente transformado. Assim, não basta limpar o mar: é preciso parar de poluí-lo.

Publicidade Anuncie

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.


X
Próxima notícia Hypeness:
As implicações da prisão de Julian Assange para a transparência global de dados