Debate

Direção perigosa: Por que ampliar a validade da CNH no Brasil é problemático

Vitor Paiva - 11/02/2019

Um anuncio do presidente Jair Bolsonaro pelo Twitter pode ameaçar a meta de redução dos acidentes fatais de trânsito para o país. O tweet sugere o aumento da duração da validade da Carteira Nacional de Habilitação, hoje de 5 anos, e também o fim da exigência de aulas com simuladores em autoescolas. A ideia das medidas é, segundo o anúncio, economizar e desburocratizar o processo no Brasil.

Acontece que estudos sugerem que é justamente a constante fiscalização que vem realizando a redução de acidentes fatais em ruas e estradas brasileiras.

Mesmo com os 10 anos da Lei Seca, os números só caem de fato com intensa fiscalização. A extensão da validade sugere justamente um número menor de avaliações dentre os motoristas, e o fim da simulação em autoescolas um enfraquecimento no processo de preparação para a retirada da carteira.

O Brasil registrou em 2016, último ano com dados disponíveis no Sistema de Informações sobre Mortalidade, 37.345 mortes por acidentes de trânsito.

É um número 14,8% menor que, por exemplo, 2014 – mas ainda muito abaixo da meta estabelecida pela ONU.

O objetivo sugerido pelas Nações Unidas é de que até 2021 o número seja reduzido pela metade – e as novas determinações do governo federal podem prejudicar ainda mais tal processo.

Publicidade

© fotos: divulgação/reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.


Warning: file_put_contents(/var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/cache/twitter-stream-hypeness.txt): failed to open stream: Permission denied in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/social.php on line 410


X
Próxima notícia Hypeness:
SP paralisa produção de vacinas contra covid por falta de insumos