Viagem

Empresa cria tour especial para cadeirantes conhecerem Machu Picchu

06 • 02 • 2019 às 18:52
Atualizada em 11 • 02 • 2019 às 09:38
Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Vitor Paiva é jornalista, escritor, pesquisador e músico. Nascido no Rio de Janeiro, é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Trabalhou em diversas publicações desde o início dos anos 2000, escrevendo especialmente sobre música, literatura, contracultura e história da arte.

Acessibilidade é hoje palavra de ordem para qualquer viagem – mesmo em uma viagem no tempo. Voltar ao século 15 e visitar a cidade perdida da civilização Inca em Machu Picchu, no Peru, no entanto, não é tarefa simples para cadeirantes: a cidade de pedra, afinal, é localizada no topo de uma montanha a mais de 2 mil metros de altitude. A agência de turismo Wheel the World, fundada pelo cadeirante Alvaro Silberstein, decidiu se debruçar sobre os caminhos que levam a Machu Picchu, e criar um roteiro no local para pessoas com deficiências.

A visita à cidade é guiada, com opções em inglês e espanhol, e permitida também para crianças acima de 8 anos. O pacote inclui transporte adaptado, equipamentos necessários eventuais e ajudantes – dessa forma, o viajante que estiver sozinho pode ir até Machu Picchu somente com a ajuda da agência.

O processo de preparação do pacote foi tão complexo – incluindo cadeiras de rodas especiais fornecidas pela agência – que deu origem até a um documentário. O preço inicial do pacote é de 990 dólares, ou cerca de 3,6 mil reais para uma viagem de um dia – o pacote pode, porém, incluir uma ida a Cusco, em viagem de três a seis dias, por 1490 dólares, ou cerca de 5,500 reais. A “Wheel the World” é especializada em viagens inclusivas para cadeirantes, e a agência vem recebendo convites de diversos parques e outros locais turísticos para torna-los acessíveis de fato.

Publicidade

Canais Especiais Hypeness