Sustentabilidade

Esta escola sustentável de Gana feita com as mãos é um triunfo humano e arquitetônico

por: Vitor Paiva

A arquitetura aliada à engenhosidade humana é capaz de salvar e transformar vidas, e é isso que o projeto InsideOut, criado pela arquiteta italiana Francesca Vittorini com o arquiteto italiano Andrea Tabocchini. Conhecida como a escola “do avesso”, o prédio foi construído ao longo de somente 60 dias em Yeboahkrom, um vilarejo rural em Gana, onde os ventos haviam destruído a única escola da região. Utilizando apenas terra e madeira, o projeto custou em torno de 12 mil euros no total – e o resultado é um triunfo humano e arquitetônico.

Reunindo-se com voluntários locais e de outros 20 países, diante da ausência de energia elétrica no local a InsideOut foi toda feita à mão, e utilizando material disponível na área – 58 mil quilos de terra foram transportado manualmente e cerca de 3 quilômetros de madeira foram moldados. A própria falta de recursos e possibilidades da região de Yeboahkrom serviram como a oportunidade perfeita para um incrível projeto de arquitetura sustentável.

As paredes foram feitas compactando terra sobre uma estrutura de madeira, e a própria natureza do prédio oferece iluminação e ventilação naturais.

Rompendo os limites entre o lado de fora e do dentro, e ao mesmo tempo oferecendo abrigo e proteção necessários para a escola funcionar, a InsideOut é um modelo funcional, ecológico e sustentável que não só pode, como deve, ser reproduzido em todo o mundo.

Publicidade

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Desmatamento da Amazônia cresceu em julho 278% em relação a 2018