Inspiração

Este policial já evitou que mais de 200 pessoas se jogassem da ponte Golden Gate

por: Vitor Paiva

Se o lema da polícia norte-americana é “Para proteger e servir”, o oficial Kevin Briggs é a personificação de tal ideal – em uma estatística tão impressionante quanto objetiva em sua tarefa de salvar vidas. Conhecido como o “Guardião da Ponte Golden Gate”, em São Francisco, Briggs patrulha a região da ponte famosa por seu design mas também por ser um ponto constante de tentativas de suicídio – e o apelidado ao policial surgiu por conta das mais de 200 vidas que ele já se salvou do suicídio no local.

O oficial Kevin Briggs diante da ponte

Seu trabalho na região da ponte começou em 1994, e Briggs jamais teve qualquer treinamento especial para lidar com suicidas em potencial. Seu conhecimento foi apreendido na prática – a cada iniciativa bem sucedida de salvar alguém em vias de se lançar da ponte, o guarda assimilava as técnicas e gestos que entendeu como eficazes. Sua técnica é simples porém humana, com delicadeza e respeito.

Briggs em ação, em um de seus mais célebres salvamentos

“O que eu faço é permanecer com certa distância e me apresentar. Eu digo ‘Oi, eu me chamo Kevin, sou patrulheiro rodoviário. Tudo bem se eu me aproximar pra gente conversar um pouco?’”, ele explicou. “Eu quero conseguir a permissão de me aproximar para empodeira-los”. Em alguns casos o oficial pode permanecer conversando por mais de uma hora para tentar ajudar quem está em vias de tirar a própria vida.

Seu desejo é que seu legado de atuação na ponte inspire outras pessoas e mesmo instituições a levarem a depressão ainda mais a sério. “É preciso coragem para se colocar naquela situação”, disse Briggs. “Mas também é preciso muita coragem para voltar e encarar a realidade”. O lado luminoso, diante do fato de que tal situação pode ocorrer muitos de nós e que exige muito trabalho, para o policial, é perceber, diante de suas estatísticas, é que “a vida é bonita, e vale a pena ser vivida”.

Publicidade

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Covid: Átila e companhia, o aniversário de 1 ano do garoto que homenageou cientistas