Debate

Leoa tem garras arrancadas para entreter visitantes de zoológico

por: Redação Hypeness

Publicidade Anuncie

A leoa Falestine tem apenas 14 meses. Para entreter seres humanos, ela teve as garras amputadas por funcionários de um zoológico de Gaza, na Palestina.

O procedimento atendeu aos pedidos do proprietário do parque, Mohammed Jumma, que confirmou o plano justificando que a modificação deixaria o felino “mais amigável com os visitantes”.

– Lei que proíbe pessoas que cometeram maus tratos de ter animais passa a valer

– Como a tecnologia está ajudando a combater os maus tratos animais no cinema

Publicidade

– Depois de período de maus tratos, cachorra Penni ganha vida perfeita

Outro leões morreram no mesmo zoológico

De acordo com a Fox News, a mutilação foi feita pelo veterinário Fayyaz al-Haddad. Com direito a filmagem. “As garras foram cortadas para que não crescessem rapidamente e visitantes e crianças pudessem brincar com ela”, disse o próprio Al-Haddad ao canal norte-americano.

Ambientalistas manifestaram revolta com o tratamento ao animal. “Para os grandes felinos, remover as garras é um procedimento particularmente cruel que causa danos duradouros. Comportamento natural, como pegar comida ou escalar, é quase impossível sem as garras”, declarou um grupo da Four Paws ao Daily Mirror.

A organização de defesa dos animais exigiu o “fechamento deste zoológico, onde mais de 40 animais estão sendo mantidos em condições horríveis”.

Em janeiro deste ano, quatro filhotes morreram. Segundo um dos proprietários do zoológico, as mortes foram causadas pelo frio. Ele afirmou ter coberto com um cobertor.

Publicidade Anuncie

Foto: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
Gatos não são os responsáveis pela onda de toxoplasmose em São Paulo