Debate

Open de xereca?! Já está mais que na hora de parar de tratar mulheres como objetos

por: Redação Hypeness

Um evento em Águas Lindas de Goiás, cidade há 57 quilômetros de Brasília, cobrava R$ 330 para atrair homens interessados em fazer sexo com mulheres que ganhariam cachê para estar lá.

O cartaz de divulgação do Rancho do Patrão tratou as mulheres como pedaços de carne. Literalmente. “Rodízio open xeca”, adianta o texto. O panfleto circulou nas redes sociais e em grupos do WhatsApp.

Eram entre 15 e 20 garotas contratadas para atender aos desejos dos homens. “Uma noite inesquecível para você se deliciar o quanto conseguir”, completa.

O organizador do evento foi detido e acusado de exploração sexual

Caso de polícia

A notícia viralizou e acabou chegando ao conhecimento da polícia. O setor de inteligência do Batalhão da Polícia Militar de Águas Lindas entrou no caso por causa de fortes indícios de exploração sexual. Uma operação foi marcada para o dia da origa.

Viralizou tanto que a polícia ficou sabendo

O site Metrópoles afirma que a identidade do organizador não foi divulgada. Ele foi levado para a delegacia e os policiais encontraram com ele 50 gramas de maconha. Em depoimento no Centro Integrado de Operações em Segurança (Ciops), ele reconheceu que o espaço funcionava como casa de prostituição. O homem foi autuado por exploração sexual.

Duas mulheres revelaram aos policiais que receberiam 400 reais para participar da orgia no Rancho do Patrão. Ambas foram liberadas.

Publicidade

Fotos: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Universidade onde racista evitou professora formou 12 negros em turma de medicina