Ciência

Por que você pode suar frio e como se cuidar

por: Vitor Paiva

Publicidade Anuncie

Se o suor em situações de calor é corriqueiro, nas quais o corpo trabalha com a secreção para resfriar nossa temperatura, o suor frio é sintoma de outros fenômenos – mais complexos e eventualmente até mais perigosos do que simplesmente um dia quente. Trata-se de uma reação do organismo para geralmente nos proteger de situações de perigo – mas não somente.

O suor frio pode ocorrer também em situações de privação de oxigênio, assim como em uma série de casos de doenças mais complexas, como infecções ou hipotensão. É por isso que a recorrência de tal reação corporal deve sempre ser devidamente observada por um médico. Há, porém, uma série de causas comuns ao suor frio:

Hipotensão

Também conhecida como pressão baixa, a hipotensão pode provocar a diminuição do oxigênio no cérebro e outros órgãos. Em tais casos, o suor frio costuma ser acompanhado de tontura, fraqueza, palidez e até um desmaio eventual. Para amenizar uma crise de hipotensão, é recomendada a ingestão de líquidos e elevar as pernas acima do tronco.

Estresse

Situações de estresse podem levar o corpo a produzir suores frios, em especial nas mãos, na testa, pés e axilas. O estresse também pode trazer tensões musculares e mal estar. Existem diversas maneiras de combater o estresse e a ansiedade – das mais simples, como banhos mornos e chás, ao acompanhamento terapêutico e eventuais medicamentos em casos mais extremos.

Hipóxia

A diminuição da chegada de oxigênio nos tecidos do corpo, também conhecida como hipóxia, pode acompanhar de suores frios os sintomas de falta de ar, fraqueza, confusão mental e tontura. Os casos mais graves podem levar ao desmaio e até ao coma, e os motivos podem ser problemas de circulação, intoxicação, estar em locais de altitude extrema ou doenças pulmonares – e é determinante correr ao pronto-socorro em tais casos.

Choque

O evento de um trauma, pancada ou mesmo reação alérgica pode provocar um estado de choque – e, com isso, queda de oxigênio. Palidez, náuseas, tontura e ansiedade podem ser acompanhadas de suores frios. Em todo modo, é aconselhável a ida ao hospital para conter tal processo.

Situações mais extremas, como infecção generalizada ou hipoglicemia para diabéticos também podem provocar o suor frio. De modo geral, portanto, a reincidência de tal reação corporal deve sempre ser acompanhada devidamente por um médico.

Muitas pessoas não podem nem pensar em situações de nervosismo que já começam a suar. Tensão, ansiedade e aí você já sabe: o resultado é suadeira pelo corpo. Quer proteção? Então, experimente o Rexona Clinical. Ele protege 3 vezes mais do que os antitranspirantes comuns.

Publicidade Anuncie

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Amor de verdade: Fãs de Pokémon têm parte do cérebro dedicada ao desenho