Futuro

Rede Starbucks no Canadá vai doar 100% da comida que não for vendida

11 • 02 • 2019 às 09:10 Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Vitor Paiva é jornalista, escritor, pesquisador e músico. Nascido no Rio de Janeiro, é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Trabalhou em diversas publicações desde o início dos anos 2000, escrevendo especialmente sobre música, literatura, contracultura e história da arte.

Afetando da fome mundial à poluição e o meio-ambiente, o desperdício de alimentos é um dos males maiores do mundo contemporâneo. E enquanto grandes nomes da indústria alimentícia não se posicionarem de forma radical, alterando a forma de produção e resolução de tal problema, o desperdício continuará sendo um sintoma grave da humanidade.

O Canadá segue nadando na contramão do mundo atual, e servindo de exemplo para que o é possível ser feito – e por lá, a rede de cafeterias Starbucks anunciou o compromisso de erradicar o desperdício em suas lojas, doando 100% dos alimentos que não forem consumidos.

Inicialmente o compromisso se dará nas 250 lojas da região de Toronto, mas o projeto se tornará nacional até 2021. Serão então mais de 1,1 mil lojas da rede no país doando mais de 1,5 milhões de refeições anualmente. Mesmo em um país como o Canadá, as estimativas apontam que uma em cada oito casas sofrem com a fome – e, assim como no mundo, mais da metade da comida produzida no país acaba no lixo. A rede já doava os alimentos não perecíveis, mas agora passará a doar também alimentos frescos e refrigerados.

“O desperdício de comida é um problema imenso para todos que trabalham na indústria alimentícia, enquanto mais de 4 milhões de canadenses passam fome”, afirmou a relações públicas do Starbucks no país. “É algo inaceitável, e nós vamos ajudar a resolver isso através de doações preservando a qualidade do alimento” concluiu. O projeto é uma parceria da rede com a Second Harvest, uma organização de resgate de alimentos canadense.

Publicidade

Canais Especiais Hypeness