Inspiração

Refugiado sírio distribui sanduíches, quibes e esfihas para famílias de Brumadinho

04 • 02 • 2019 às 09:25
Atualizada em 07 • 02 • 2019 às 08:49
Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Vitor Paiva é jornalista, escritor, pesquisador e músico. Nascido no Rio de Janeiro, é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Trabalhou em diversas publicações desde o início dos anos 2000, escrevendo especialmente sobre música, literatura, contracultura e história da arte.

Quem já sentiu a dor de precisar e não ter sabe bem como a ajuda pode ser a diferença entre a vida e a morte – e como a gratidão é prima-irmã da generosidade, não é por acaso que o refugiado sírio Elyan Sokkar, ao tomar conhecimento da tragédia em Brumadinho, decidiu botar literalmente a mão na massa e ajudar como pode. No último sábado Elyan encheu seu carro com 90 sanduíches, 30 quibes e 30 esfihas e partiu de Belo Horizonte para a região onde a estourou a barragem da Vale.

A resposta de Elyan explica o sentimento: “Eu queria abraçar o Brasil como o Brasil me abraçou”, ele disse, afirmando que saiu em sua jornada sem nem sequer saber direito para onde dirigir. Sokkar saiu da Síria em 2014, e foi na capital mineira que abriu sua lanchonete junto com outro refugiado, John Eshak.

“Nosso país está arrasado pela guerra. Eu só queria fazer alguma coisa por este país que me recebeu. Vi as imagens na televisão. É tudo muito triste. Me lembrei de Hama, minha cidade natal”, afirmou. Na conta do seu Sítio Sírio, ele postou: “Hoje acordamos cedo. Brumadinho estamos chegando com nossos sanduíches deliciosos de Falafel, kibes, esfirras, uma coisa pequena nos tambores, podem ajudar você meus queridos”, escreveu Sokkar. Em Brumadinho, ele se juntou a voluntários para entregar toda a comida – em breve, Sokkar pretende voltar à região, para retribuir ainda mais.

Publicidade

© fotos: Divulgação


Canais Especiais Hypeness