Debate

Segurança mata jovem em supermercado carioca com ‘gravata’

por: Redação Hypeness

Após o caso do cachorro morto espancado por um segurança do supermercado Carrefour e de um cliente espancado, também por seguranças, sob acusação de roubar o próprio carro em um mercado da mesma rede, surge outra história de excessos cometidos por seguranças em um estabelecimento comercial.

Na última quinta-feira (14), um jovem de 25 anos, Pedro Henrique Gonzaga, morreu após um segurança, Davi Ricardo Moreira, o imobilizar com uma “gravata” no chão de um supermercado da rede Extra na Barra da Tijuca, após ser acusado de furto.

A cena tem circulado pelas redes sociais em fotos e vídeos – o que permite ouvir pessoas presentes no local pedindo para o segurança se afastar do rapaz, aparentemente já desacordado no momento em que os vídeos foram gravados (reproduzimos uma das falas abaixo). Independente disso, o homem segue sufocando o jovem. Bombeiros tentaram reanimá-lo e o levaram ao Hospital Municipal Lourenço Jorge, onde ele teve uma parada cardíaca e morreu.

Moreira foi preso em flagrante e levado à Delegacia de Homicídios do Rio na madrugada desta sexta (15). No entanto, foi liberado após sua defesa pagar a fiança, de valor não revelado. O segurança foi indiciado por homicídio culposo (quando não há intenção de matar).

Segundo o padastro de Moreira, o rapaz tinha “problemas mentais” e era “usuário de drogas”, segundo apurou o G1. A mãe da vítima testemunhou a cena.

“Tá sufocando ele. Ele tá com a mão roxa. Ele tá desacordado”

Ainda de acordo com o site, um advogado da empresa responsável pela vigilância no Extra, a Group Protection, afirmou que Moreira “tentou roubar a arma do segurança” e “simulou o desmaio”.

O delegado responsável disse que o segurança se excedeu ao agir em legítima defesa, há poucos elementos que caracterizam “intensão de matar” e foi imprudente, pois tem treinamento para abordagens em situações como esta.

Os seguranças envolvidos no caso já foram afastados – e o Extra comunicou repudiar qualquer forma de violência, além de colaborar com a investigação.

A Polícia Militar emitiu a nota abaixo:

A Secretaria de Estado de Polícia Militar informa que equipes do 31º BPM (Recreio dos Bandeirantes) foram acionadas para uma ocorrência onde um homem e seguranças de um supermercado, situado na Av. das Américas, entraram em luta corporal durante a tarde desta quinta-feira (14/2). Chegando ao local, o envolvido já havia sido socorrido pelo Corpo de Bombeiros para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca. As partes ainda presentes foram conduzidas à 16ª DP (Barra da Tijuca) para apreciação dos fatos.

O Extra, por sua vez, este comunicado:

A rede esclarece que repudia veemente qualquer ato de violência em suas lojas. Sobre o fato em questão, a empresa já abriu uma investigação interna e constatou de forma inicial que se tratou de uma reação a tentativa de furto a arma de um dos seguranças da unidade da Barra da Tijuca. Após o indivíduo ser contido pelos seguranças, a loja acionou a polícia e o socorro imediatamente. A empresa já abriu um boletim de ocorrência e está contribuindo com as autoridades para o aprofundamento das investigações.

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Suprema Corte do México ordena que ministério regulamente maconha medicinal