Sem categoria (Não Aparece No Site)

Ursos polares famintos causam estado de emergência em arquipélago russo

13 • 02 • 2019 às 17:19 Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Jornalista, escritor e músico, Vitor Paiva é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade.

A combinação dos efeitos do aquecimento global com acumulo de lixo colocou o arquipélago de Novaya Zemlya, na costa ártica ao noroeste da Rússia em destaque nos noticiários do país por um motivo tão inusitado quanto perigoso: uma invasão em massa de ursos polares, que ocuparam a região residencial do vilarejo desde dezembro do ano passado. Mais de 50 aparições já foram noticiadas em Belushya Guba, a parte mais populosa da região, onde residem cerca de 2.500 pessoas.

A situação é de tal forma emergencial que os pais das crianças no remoto arquipélago estão evitando mandar as crianças à escola, por medo de eventuais ataques dos animais. A redução do habitat gelado dos ursos polares, que vivem essencialmente sobre o gelo, aliado à oferta de comida nos lixões e caçambas dos vilarejos da região. Diversos casos de invasões a domicílios e locais públicos, assim como perseguições já foram relatados.

Por ser classificada como uma espécie ameaçada de extinção, é ilegal na Rússia atirar ou ferir os ursos polares. O processo de retirada dos animais do local, porém, envolve sedação e transporte, o que pode por fim provocar ferimentos ou baixas, e a solução a longo prazo é uma só: controlar a ação humana para reduzir o aquecimento global, e assim não destruir o habitat dos animais e o equilíbrio da natureza.

Publicidade

© fotos: divulgação/reprodução


Canais Especiais Hypeness