Inspiração

10 fotos de manas invocadas resistindo nas ruas por seus direitos

por: Redação Hypeness

Neste 8 de março, o Hypeness separou 10 imagens potentes de mulheres que abrem caminho e batalham pelo direito de existir em sua plenitude. Luta!

– Epidemia de feminicídio escancara o machismo estrutural da sociedade brasileira

– Mãe de Emicida e Fióti, Dona Jacira narra cura pela escrita e ancestralidade

– A evolução de mulheres transexuais no cinema é um marco de representatividade

1- Punhos cerrados 

Você se lembra da fotografia de uma mulher negra, com os punhos cerrados, encarando um grupo de nazistas? O nome dela é Tess Asplund, de 42 anos, que marchou de encontro aos 300 membros de um movimento racista nórdico.

“Fui um impulso. Eu estava muito irritada e fui para a rua”, declarou ao The Guardian. “Pensei: o caramba, eles não podem marchar aqui! Estava com adrenalina nas alturas. Nenhum nazista vai marchar por aqui. Não é normal”. Tess foi eleita pela BBC como um das 100 Mulheres Inspiradoras de 2016.

O simbolismo representado pela solidão de uma mulher diante de um grupo de 300 homens racistas é grande demais para não nos abalarmos. 

Tess enfrentou um grupo de 300 homens nazistas

2- Encarada policial

Um vídeo mostrando um policial israelense agredindo um soldado de origem etíope provocou a ira de milhares de cidadãos da Etiópia e de Israel. As ruas de Tel Aviv foram tomadas por protestos contra a brutalidade da polícia. Mais de 135 mil etíopes judeus moram em Israel. No entanto, a luta pela integração e respeito ainda é árdua.

O que dizer da potência dessa mulher de pele escura encarando um policial? Ela não se abala com a tentativa de intimidação da representação do braço armado do Estado.

3- Vidas negras importam

Os protestos pela vida de pessoas negras ganha força nos Estados Unidos. A repressão policial não recua, mas a resistência cresce. Rosa Parks e Angela Davis devem estar orgulhosas de Iesha L. Evans.

Com graça e altivez, ela permanece ali. Encarando de frente os policiais militares norte-americanos. O protesto aconteceu em Baton Rouge, depois da morte de Alton Sterling. Evans foi presa pela polícia, mas não se abalou. “Este é o trabalho de Deus. Eu sou uma emissária”.

4- Pelo direito estudantil

A coragem dos secundaristas inspirou os que clamam por mudança. Durante dias, o movimento contínuo da cidade de São Paulo foi interrompido por carteiras. Alunos e alunas.

O levante estudantil é retratado no documentário Lute como uma Menina, que contra a história de garotas que marcaram presença na mobilização dos secundaristas contra a reforma do ensino proposta pelo então governador Geraldo Alckmin (PSDB) em 2015.

5- Tem que ser mulher

A professora Lenita Oliveira, do Rio de Janeiro, retratou com coragem, a luta pelos direitos. Com o dedo em riste apontando para um grupo de policiais militares, ela fez valer seu direito de protestar. Entrou para a história.

6- Amor livre

O exigência pela diversidade sexual se dá também pela luta. O casamento entre pessoas do mesmo sexo foi reconhecido em 2013 na França.

No entanto, setores conservadores insistiram em dogmas ultrapassados. A comunidade LGBT invadiu a rua e deu o recado de forma enfática, mas sem deixar de lado o amor, que é livre, de lado.

7- Nas pequenas causas

O cenário é devastador. Mas como cantam os Racionais, “tenha fé, porque até no lixão nasce flor”. A determinação dessa pequena garota palestina é um banho de inspiração.

Marchando entre os escombros, a jovem quer apenas exercer o direito ao ensino. Uma lembrança sobre os efeitos dos conflitos, que brecam o aprendizado de 75 milhões de criança no mundo todo.

8- Resistência pacífica? Será?

Saffiyah Khan, é uma jovem de Birmingham, na Inglaterra. O sorriso irônico é de quem sabe que o patriarcado está sim com os dias contados. A muçulmana quebrou estereótipos ao encarar mais um homem racista. Dá pra sentir daqui o desespero do sujeito com o olhar penetrante da jovem.

9- Batom para melhorar o sistema opressor

O clique é de um protesto na Macedônia. Calmamente, Jasmin Golubovska bassa batom usando o escudo do policial militar como espelho. Em entrevista sobre a fotografia viral ela disse, “eu não uso muita maquiagem. Gosto de batom quando preciso reparar o visual cansado do sistema opressor de liberdade”. Temos uma rainha aqui? Sim ou com certeza?

10- A força 

Ciara tinha apenas 8 anos quando apareceu em uma foto emblemática sobre o Brexit. Vista ao lado de dois rapazes com a bandeira do Reino Unido, ela estampa a bandeira da Escócia, em pela independência do país.

A coragem resultou em uma campanha que arrecadou 500 libras para a festa de aniversário de 10 anos de Ciara.

Publicidade

Fotos: foto 1: David Lagerlöf/Expo/foto 2: AFP/Reprodução/foto 3: Reuters/Jonathan Bachman/Reprodução/foto 4: Marlene Bergamo/FohaPress/Reprodução/foto 5: Fabio Motta/Estadão Conteúdo/Reprodução/foto 6: AFP/Gérard Julien/Reprodução/foto 7: Reuters/Ammar Awad/foto 8: Joe Giddens/PA Wire/PA Images/Reprodução/foto 9: Ognen Teofilovski/Reuters/foto 10: Reprodução 


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Vaquinha de bailarina filha de diarista consegue 5 vezes o valor da meta