Debate

Boxeador nega assédio no beijo forçado em repórter gravado em vídeo

por: Redação Hypeness

O boxeador Kubrat Pulev negou que tenha assediado a repórter Jenny Sushe. O lutador deu um beijo forçado na jornalista ao final de uma entrevista. Segundo ele, os dois são amigos e ela inclusive foi à celebração da vitória na mesma noite.

“Você pode ter visto um vídeo meu beijando a repórter após uma entrevista depois que eu ganhei a minha luta no sábado à noite. A repórter, Jenny, é na verdade uma amiga minha e, depois da entrevista, fiquei tão feliz, dei-lhe um beijo. Mais tarde, naquela noite, ela se juntou a mim e aos meus outros amigos na celebração pós-luta. No vídeo, depois do nosso beijo, nós rimos e agradecemos um ao outro. Não há nada mais nisso”, declarou o boxeador ao UOL.

Embora tenha negado o assédio, Pulev admitiu que ainda não conversou com Jenny sobre o episódio. “Se ela quiser vir falar comigo, estou aqui em qualquer momento. Mas ela nunca vai querer, porque vai significar: ‘eu menti para todo mundo para fazer um anúncio'”.

O lutador disse que são amigos, mas admite não ter conversado com repórter

Jenny Sushe é repórter do “Vegas Sports Daily”, depois de responder sobre uma possível luta com o britânico Tyson Fury, acabou sendo surpreendida com um beijo. Dá pra ver que a repórter fica constrangida com a situação. Nas redes sociais, ela classificou o momento como “embaraçoso” e “estranho”.

– Repórter do esporte interativo é beijada à força durante cobertura

– Está difícil te defender, amigo… Vexame de Boca e River escancara ambiente tóxico do futebol

– Conversamos com as Dibradoras, as minas que deram um bico no machismo pelo amor ao futebol

O jornal “Vegas Sports Daily” saiu em defesa da profissional e criticou a atitude do boxeador, “totalmente imprudente e injustificável”.

“A Vegas Sports Daily se orgulha de ser uma plataforma que defende e valoriza as mulheres e sua contribuição para nossa publicação e a indústria do esporte”.

Kubrat segue negando o assédio. “Isso foi um golpe baixo. É abominável. Mas eu não tenho problemas com isso, porque eu não sou culpado e sei muito bem o que aconteceu”, encerrou.

Publicidade

Foto: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Motoboy é vítima de racismo de homem branco: ‘Você tem inveja disso aqui [minha cor]’