Diversidade

Daniela Mercury e Caetano Veloso pedem fim da Censura em clipe afrontoso

por: Redação Hypeness

Para muita gente, o vídeo obsceno compartilhado na conta do presidente da República no Twitter é uma resposta aos ataques sofridos durante o Carnaval. Talvez, o mais contundente deles tenha sido a música Proibido Carnaval, lançada por Daniela Mercury e Caetano Veloso.

O hit parte abraçado com a diversidade e liberdade. Caetano ostenta uma gravata rosa e Daniela aparece com tons de azul. Clara referência ao discurso da ministra Damares Alves sobre ‘cores apropriadas’ para meninos e meninas.

“Abra a porta desse armário

Que não tem censura pra me segurar

Abra a porta desse armário

Que alegria cura

Venha me beijar”

Daniela e Caetano pedem liberdade em novo hit carnavalesco

Ao final do clipe gravado em Salvador, Daniela Mercury menciona o nome de Jean Wyllys – que precisou renunciar ao cargo de deputado federal diante das crescentes ameaças de morte.

“Dedico este videoclipe ao meu amigo amado e incansável guerreiro Jean Wyllys. Estamos te esperando de volta: o Carnaval não está proibido! Axé!!!”

As referências não pairam apenas na cabeça de Jair Bolsonaro. Marcelo Crivella, pastor evangélico e prefeito do Rio de Janeiro, se mantém o mais distante possível da festa. O político sequer participa da entrega simbólica das chaves da cidade ao rei momo.

– Com Marielle presente, Mangueira exalta Brasil que não te ensinaram na escola

– O vídeo do dedo no ânus postado por Bolsonaro é um difusor de homofobia

– STF nega recurso e Bolsonaro terá que indenizar Maria do Rosário

Ele reduziu em 20% os desfiles nas Zona Sul da cidade e ameaça as escolas de samba com corte de verbas. “As mulheres vão entender isso. Carnaval é um bebê parrudo que precisa ser desmamado e andar com as próprias pernas”, declarou o prefeito em tom machista.

Crivella nega desprezo da cultura do Carnaval. Assim como Bolsonaro. Falando no presidente, ele pareceu ter se incomodado com os xingamentos recebidos ao longo da festa mais popular do Brasil.

Os gritos contra o capitão reformado foram ouvidos em bloco nas principais cidades brasileiras. Irritado, compartilhou no Twitter o vídeo pornográfico gravado em um bloco de São Paulo e foi criticado pela imprensa internacional.

Sobre Proibido Carnaval, Bolsonaro chamou Daniela Mercury e Caetano Veloso de “esse tipo de artista” e os ameaçou com cortes na Lei Rouanet. O presidente postou um clipe onde o cantor – que não teve o nome revelado, diz “essa marchinha vai para o nosso querido Caetano Veloso e nossa querida Daniela Mercury. Chupa”.

Daniela Mercury cobrou respeito. “Mereço respeito pelo que sou, pelo que represento e pelo que faço constantemente pela sociedade brasileira em diversas causas, não apenas na arte”. Paula Lavigne, empresária de Caetano, afirmou que o músico não irá se pronunciar.

Publicidade

Foto: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Thammy faz Natura disparar na bolsa e prova que estupidez do preconceito afasta o dinheiro