Tecnologia

Google toma multa de R$ 6,4 bilhões da União Europeia por monopólio em publicidade

por: Vitor Paiva

Por acusações de truste e de abuso de sua posição dominante para forçar certos tipos de anúncios o Google acaba de ser multado pela Comissão Antitruste da União Europeia – e o valor não é discreto: a gigante da internet será obrigada a pagar 1,49 bilhões de euros por forçar empresas a anunciarem somente através do AdSense, sistema que coloca anúncios relevantes nos sites. Segundo a comissão, a prática “nega a outras empresas a possibilidade de competir e inovar”.

Sede do Google na Califórnia

O abuso se deu, de acordo com comunicado da comissão, através da imposição de diversas clausulas restritivas em contratos com outros sites. Tais clausulas acabaram por impedir que rivais do Google pudessem anunciar seus sistemas de busca nos sites.

“Google estabeleceu seu domínio em anúncios de buscas online e se protegeu da competição impondo restrições contratuais anti-competitividade sobre outros sites”, diz o comunicado oficial. “Isso é ilegal sob as regras antitruste da União Europeia. A infração já dura 10 anos e negou a outras empresas a possibilidade de competir por méritos e inovar – e, assim, negou os benefícios da competição aos clientes”.

Sede da União Europeia na Bélgica

Essa já é a terceira vez que o Google é multado pela União Europeia. No ano passado a empresa foi multada em 5 bilhões de dólares por abusar de seu domínio de mercado nos smartphones, e em 2017 a punição se deu por manipulação em resultados de buscas no site. Nesse caso, a multa chegou a 2,7 bilhões de dólares.

Publicidade

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Facebook e Platzi anunciam mil bolsas de estudo de programação na América Latina