Debate

Hashtag #ImpeachmentBolsonaro vira trending topic global após vídeo

por: Redação Hypeness

O vídeo pornográfico divulgado por Jair Bolsonaro para criticar o Carnaval de rua não foi bem recebido. Pelo contrário, a hashtag #ImpeachmentBolsonaro figurou por horas entre os assuntos mais comentados do Twitter  mundial nesta quarta-feira de cinzas.

Impróprias para menores, as cenas foram gravadas em um bloco no centro de São Paulo e mostram um jovem urinando na cabeça de outra pessoa. Um deles aparece enfiando o dedo no próprio ânus. Internautas se basearam na mesma lei que derrubou Dilma Rousseff e citaram ainda o “proceder de modo incompatível com a dignidade, a honra e o decoro do cargo”, como brecha para pedir a saída do político.

– O vídeo do dedo no ânus postado por Bolsonaro é um difusor de homofobia

– O Twitter respondeu a Bolsonaro o que é ‘golden shower’

– E se Bolsonaro fosse dono da Vila de Chaves? Adnet mostra o que aconteceria

O Art. 2º da Lei 1079 diz que “os crimes definidos nesta lei, ainda quando simplesmente tentados, são passíveis da pena de perda do cargo, com inabilitação, até cinco anos, para o exercício de qualquer função pública, imposta pelo Senado Federal nos processos contra o Presidente da República ou Ministros de Estado, contra os Ministros do Supremo Tribunal Federal ou contra o Procurador Geral da República”.

As pessoas estão pedindo a saída de Bolsonaro

Bolsonaro não foi poupado da veemência da imprensa nacional e estrangeira. Não satisfeito, o presidente retornou ao Twitter e perguntou sobre o significado do termo golden shower. O bastante para estampar páginas dos principais sites da mídia internacional.

O The New York Times alertou os leitores sobre o conteúdo do artigo e citou as dificuldades de noticiar algo, digamos, bizarro. “Faremos todos os esforços para mantê-lo digno”.

“O artigo que você está prestes a ler é sobre um vídeo com conteúdo sexual, o presidente da quarta maior democracia do mundo e as guerras culturais que agitam o Brasil”, encerrou o jornal norte-americano.

O NYT alertou para o conteúdo impróprio

O britânico Mirror chamou atenção para a classificação indicativa. O Independent, também do Reino Unido, estampou o pergunta sobre golden shower.

Crítico, o The Guardian foi enfático ao dizer que Bolsonaro foi “ridicularizado” e “provocou indignação, nojo e ridicularização depois de twitar um vídeo pornográfico em uma aparente tentativa de revidar as críticas ao seu governo durante o carnaval deste ano”.

Para o Guardian, Bolsonaro foi ‘ridicularizado’

A repercussão negativa se deu também pela quantidade de jovens e adolescentes entre os três milhões de seguidores da conta presidencial. O post é incompatível com a postura de ‘defensor da família’ adotada por Bolsonaro. 

Post de Bolsonaro é apontado como homofóbico

Em suas regras sobre políticas de privacidade, o Twitter lista uma série de diretrizes sobre conteúdo adulto.  

“Consideramos conteúdo adulto qualquer mídia que seja pornográfica ou destinada a causar excitação sexual. Alguns exemplos incluem, mas não estão limitados a representações de: nudez total ou parcial, incluindo closes dos órgãos genitais, nádegas ou seios; simulação de ato sexual; ou relação sexual ou qualquer outro ato sexual envolvendo seres humanos, representações de animais com características humanas, desenhos, hentai ou animes”, dizem as regras do Twitter.

Depois de duas horas, o conteúdo postado por Bolsonaro foi classificado como sensível.

Publicidade

Fotos: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Testes de DNA da moda não identificam indígenas brasileiros; entenda polêmica