Tecnologia

Instagram passa a oferecer ajuda a quem pesquisa por depressão e ansiedade

por: Vitor Paiva

Ao mesmo tempo em que a internet pode nos conectar e melhorar a vida de quem atravessa momentos difíceis, o incentivo a certos comportamentos nocivos pode ganhar, através da rede, contornos sombrios e até mesmo fatais. Pesquisa recente realizada pela Sociedade Real para Saúde Pública, do Reino Unido, concluiu que o Instagram é a rede social mais nociva para a saúde mental dos jovens – e, afim de começar a reverter tal conclusão, a plataforma de fotos e vídeos trouxe uma positiva novidade para a experiência do usuário: um suporte diferenciado para quem busca pelas palavras “ansiedade” ou “depressão”.

“Publicações com as palavras ou tags que você está procurando muitas vezes incentivam um comportamento que pode fazer mal a uma pessoa e até levá-la à morte”, diz o aviso que surge após a busca “Se você está passando por uma situação difícil, gostaríamos de ajudar”, conclui o informativo do suporte, que em seguida envia o usuário para outra janela. Nesta, é oferecida três alternativas: falar com um amigo, falar com um voluntário do Centro de Valorização da Vida (CVV) ou dicas sobre saúde mental.

Acima, a primeira mensagem diante da busca; abaixo, as sugestões de ajuda para casos em potencial

Trata-se, portanto, do oferecimento de possibilidades de apoio para quem pode estar passando por um momento de crise – no qual incentivar o mal muitas vezes é a diferença entre a entrada e a saída, e até mesmo entre a vida e a morte. Quem precisa de ajuda urgente, muitas vezes um ouvido disponível faz toda a diferença – por isso nunca é demais lembrar que o telefone do CVV, disponível 24 horas por dia, é 188.

Publicidade

© fotos: divulgação/reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Libido, Thanos e AI-5: As palavras mais buscadas por brasileiros no Google