Futuro

NASA paga R$ 70 mil para quem ficar deitado na cama por 60 dias

por: Redação Hypeness

Dormir é uma das melhores coisas do mundo. Imagine ser pago pra isso? Obviamente você deve estar cansado de ouvir clichês como esse. Mas calma, porque a NASA selecionou 24 pessoas para participar de um experimento.

– Machismo espacial: NASA cancela missão de astronautas por não ter traje adequado

A agência espacial norte-americana recrutou 12 homens e 12 mulheres, que integram um exercício simples: ficar deitado na cama durante 60 dias. Os participantes estão dispostos em camas com a cabeça inclinada.

70 mil reais para ficar deitado por 60 dias. Topa?

Os voluntários receberão cerca de R$ 70 mil pelo trabalho, mas devem seguir uma lista, como ter entre 24 e 55 anos, com a saúde em dia e falar alemão. São 89 dias, em 60 as pessoas vão ter que fazer tudo deitadas. Se alimentar, ir ao banheiro, assistir televisão e estudar, tudo para se aproximar ao máximo do ambiente espacial.

– Pela 1ª vez NASA capta imagens de ondas sonoras em choque com aeronaves supersônicas

A ação começou na segunda-feira (25), em parceria entre a NASA e a Agência Espacial Europeia (ESA) e pretende descobrir como a gravidade artificial pode auxiliar astronautas a permanecerem saudáveis no espaço.

Embora seja fascinante, a ideia de ir ao espaço é perigosa. Por isso, a cama utilizada no experimento imita mudanças corpóreas experienciadas com a ausência de peso no espaço.

Os experimentos acontecem na Alemanha

Inédito, o evento acontece na Alemanha e vai ajudar na resolução de problemas como o desgaste ósseo e muscular vivenciado com astronautas. Segundo a ESA, os astronautas já se exercitam cerca duas horas e meia por dia, além de seguir dieta balanceada. Um time de nutricionistas fica responsável pela dieta do grupo. A comida é feita com aditivos e açúcar artificial.

– Vídeo da NASA mostra como Amazônia é fertilizada pelo deserto do Saara

“Para tornar essas missões possíveis, vários riscos para a saúde dos astronautas devem ser minimizados. Este estudo nos permite abordar a questão da atrofia muscular causada pela falta de peso, mas também outros estressores, como radiação cósmica, isolamento e restrições espaciais”, fundamentou Jennifer Ngo-Anh, líder da equipe da ESA.

Publicidade

Fotos: NASA Analog Missions/ESA/Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Brasil tem 1º bebê registrado por meio de tecnologia blockchain; entenda